Denúncia contra ex-prefeito Cezar Schirmer pode ser arquivada


Por Agência CentralSul de Notícias

 

Comissão que analisa a denúncia de improbidade administrativa contra o ex-prefeito César Schirmer. Fotos: Andressa Foggiato

Comissão que analisa a denúncia de improbidade administrativa contra o ex-prefeito César Schirmer. Fotos: Andressa Foggiato

Amanhã, quinta-feira, 22, em sessão ordinária, a Câmara de Vereadores vai analisar o parecer da Comissão Processante instalada para investigar a denúncia de José Francisco da Silva contra o então Prefeito Cezar Augusto Schirmer.   Reunida por volta das 12h desta quarta-feira (21), a Comissão  defende o arquivamento da denúncia.

Os vereadores Sergio Cechin (presidente) e Marta Zanella (vice-presidente) votaram com o relator, vereador Dr Tavores que, com base no Decreto Lei 201/67 e no Art.209 do Regimento Interno apontado pela procuradoria da Câmara, alega: ” o regimento prevê  investigar ato de infração politico-administrativa e não crimes, contravenções ou improbidades”, e ainda,  “a penalidade máxima” para através de futuro julgamento “é a cassação do mandato. Todavia, para se cassar um mandato é preciso que o mesmo ainda exista”.
Além do arquivamento do processo por perda de objeto, a Comissão requereu à Presidência da Câmara o seguinte envio de pedido de informações ao Poder Executivo Municipal:  se Claudio Francisco Pereira da Rosa informou por escrito o Executivo Municipal sua situação de laudo após decisão judicial; que o Poder Executivo informe qual secretaria esteve vinculado  Claudio Francisco Pereira da Rosa e qual o responsável pela efetividade do servidor, bem como cópias das mesmas; que a Presidência dessa Casa envie ao INSS pedido de manifestação a respeito do caso em tela. A Comissão também solicitou  o encaminhamento de cópia integral ao Ministério Público Estadual da presente demanda.

Fonte:Clarissa Lovatto Barros

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *