Equipe de reciclagem da ARPS recebe homenagem na Unifra


Por Paola Saldanha

 

A data de 4 de maio de 2016 vai ficar na memória das componentes da Associação de Recicladores do Pôr do Sol – ARPS. Neste dia, nove mulheres trabalhadoras  e um homem trabalhador em reciclagem foram acolhidos na  Unifra e receberam homenagens pelo seu trabalho num ato simbólico marcando as comemorações do dia das mães, que será no próximo domingo, 8. Foram realizadas três atividades comemorativas no conjunto 3 do Centro Universitário Franciscano.

Roda Interativa

O primeiro momento ocorreu às 16h, no Salão Acústico do prédio 14. Com o tema: “compartilhando vivências”, uma roda interativa foi composta por depoimento dos estudantes que participam do projeto Educação Popular em Saúde por Meio de Práticas Socialmente Empreendedoras. A Irmã Dirce Stein Backes iniciou as atividades com uma fala que enfatizou  a importância e o significado que todas as pessoas têm, e agradeceu às recicladoras pelo ato de cuidado com o meio ambiente.

Estudante Leonardo Guerra. Foto: Vanessa Alves. Laboratório de Fotografia e Memória

Estudante Leonardo Guerra. Foto: Vanessa Alves. Laboratório de Fotografia e Memória

Ao todo, seis acadêmicos – Amanda Weisseimer, Leonardo Guerra, Clóvis Felden, Renata Rodrigues, Luíze Basso e Fernanda Copetti – homenagearam e parabenizaram o grupo ARPS. O estudante Leonardo Guerra evidenciou a importância do trabalho exercido pelas recicladoras. ” A atuação de vocês é nobre, pois prepara o planeta para as próximas gerações. Desejo que o trabalho siga com excelência”, declarou.

Ao final, Ana Nara Medianeira, coordenadora da associação, e  Roselaine Nunes dos Santos encerraram a roda interativa com emoção. “O nosso trabalho é muito importante, é feito de coração.

Ana Nara Medianeira e Roselaine Nunes. Foto: Vanessa Alves. Laboratório de Fotografia e Memória

Ana Nara Medianeira e Roselaine Nunes. Foto: Vanessa Alves. Laboratório de Fotografia e Memória

Muito obrigada a todos. Desejo força e coragem, porque garra nós temos”, concluiu Roselaine.

Conforme a Irmã Dirce Stein Backes este tipo de trabalho é importante para os dois grupos. “Se podemos resumir a uma palavra, esta é: transformação, para os alunos e para a associação. As meninas conseguem perceber o sentido que têm no coração da sua comunidade; e para os alunos conseguimos traduzir, por meio da emoção, o que não passamos pela teoria”, finalizou .

Recicle-se

Às 18h30, um momento cultural e um desfile encerraram o dia de surpresas para a ARPS. No hall do prédio 15 – conjunto 3 – uma apresentação sobre meio ambiente convidou os expectadores a reflexão sobre o impacto do lixo no meio ambiente, e a importância e o papel da reciclagem na sociedade.

geral desfile

Apresentação das peças criadas pelo projeto Luxo do Lixo. Foto: Pedro Gabriel. Laboratório de Fotografia e Memória

Um desfile organizado pelos alunos e professores de Tecnologia em Design de Moda, apresentou peças com o tema paz e amor. Segundo a coordenadora do curso, Maria da Graça Lisboa, o papel da moda neste projeto foi dar apoio e promover o resgate da cidadania do grupo. “Praticamos uma educação humanizada, um olhar para o outro, exercendo a tolerância e o acolhimento”, relatou Maria da Graça sobre a importância deste ato para os alunos. Outro destaque feito pela coordenadora foi o trabalho realizado neste projeto em específico. “Transformamos materiais recicláveis, por meio do reaproveitamento. E ainda iremos capacitar duas recicladoras que já demonstraram interesse pela costura”, explicou.

Imagens do projeto Luxo do Lixo também foram apresentadas. Desenvolvido há quatro anos, a campanha aconteceu em várias etapas: os alunos passaram pela experiência de coletar, separar, higienizar e transformar os materiais em roupas. O intuito era chamar a atenção da população sobre o tema sustentabilidade.

Sione Gomes, coordenadora do curso de Jornalismo, explica que os alunos da disciplina de Extensão Comunitária estão produzindo um documentário sobre mulheres recicladoras. Além disso, desde o ano de 2015, o curso oferece a disciplina de Jornalismo Ambiental. “Não podemos fechar os olhos para o que está acontecendo no meio ambiente. Sabemos que o que fizemos é apenas uma parte, mas que já contribuí. Hoje, as meninas saem daqui com uma autoestima mais elevada”, expõe Sione.

O evento – roda interativa, celebração eucarística e desfile – foi uma realização do curso de Enfermagem – responsável pelo projeto – e teve a colaboração dos cursos de Jornalismo e de Tecnologia em Design de moda. O dia de surpresa que iniciou às 10h, surpreendeu, alegrou e emocionou, principalmente, as integrantes da associação. “Hoje foi uma data especial, de princesa. Aprendia a cada dia, com todos. É emocionante”, declarou Ana Nara Medianeira.

Clique para ver quem são as pessoas que integram a Associação de Recicladores do Pôr do Sol, fotografadas por Roger Haeffner, do Laboratório de Fotografia e Memória do curso de Jornalismo.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *