A cultura afro no palco


Por Fernanda Delgado

 

Integrantes do grupo “Culto Afro” que se apresentaram no Theatro Treze de Maio. Foto: Rozan Ribeiro/especial

O Theatro Treze de Maio foi sede da apresentação “Culto Afro”, o evento ocorreu no dia 19 de novembro, e teve como princípio mostrar a cultura do negro afro gaúcho escondido na história. O diretor do espetáculo foi Gelton Quadros e o ator principal Rozan Ribeiro Borges,na eventualidade teve muita dança, sapateado e canto, ao todo foram 10 músicos que compuseram a trilha sonora com letras autorais.

Rozan Ribeiro Borges, 27 anos, acadêmico de Artes Cênicas da UFSM e ator principal da peça, ressalta que o evento visa demonstrar a importância do negro gaúcho na contemporaneidade, desconstruindo estereótipos criados há séculos.

Questionado sobre a violência e preconceito contra os negros, ele afirma que a inserção da educação sobre os costumes afros nas escolas desde os anos iniciais formaria uma construção diferente e positiva da atual realidade do país, pois é mais fácil conscientizar crianças do que pessoas mais velhas. Ressalta também que a peça em si ela é um protesto, ressignificando também vários signos que são associados aos negros e não são propriamente deles, o culto afro trouxe a importância do negro na construção social e cultural do Rio Grande do Sul.

Sobre o autor:

Fernanda Delgado

Itaquiense, acadêmica de jornalismo, 18 anos.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *