Criados objetos que ajudarão reabilitar funções cognitivas


Por Luisa Peixoto

 

Acadêmicos do 2º e 6º semestre do curso de Psicologia da Unifra desenvolveram recursos que representam as funções cognitivas e os tratamentos. A atividade foi proposta nas disciplinas de Neuropsicologia e de Processos Básicos, ambas ministradas pela professora Janaína Pretto Carlesso.

Objetos criados pelos acadêmicos do segundo semestre do curso de Psicologia da Unifra. Fotos: ASSECOM/Unifra

A Neuropsicologia estuda, além dos campos de atuação profissional, o desenvolvimento do sistema nervoso, dos transtornos mentais e o processo de avaliação e reabilitação neuropsicológica.Nela, os alunos produziram artefatos que podem ser utilizados no processo de avaliação e tratamento das funções cognitivas, como memória, funções executivas,atenção e linguagem. Já na disciplina de Processos Básicos, os acadêmicos aprendem sobre o funcionamento das funções cognitivas que, além da memória, atenção, linguagem e funções executivas, também trabalham a consciência, a inteligência e a percepção. Eles desenvolveram objetos que representam de forma prática essas funções.

Materiais serão utilizados na reabilitação de pacientes.

As criações podem ser utilizadas no processo de avaliação e reabilitação de pacientes que apresentam déficits cognitivos congênitos ou lesões adquiridas, como quando a pessoa sofre um Acidente Vascular Cerebral ou um Traumatismo Craniano. Com o auxílio desses mecanismos, se pode estimular ainda mais as habilidades cognitivas dos pacientes com atividades aplicadas às funções da vida diária, com adaptação funcional ou buscando estratégias que possam atingir o objetivo terapêutico. Outros modos de aplicação desses utensílios são por meio de atividades lúdicas e de ensino-aprendizagem como, por exemplo, o uso de caça-palavras e a dinâmica da meditação, que pode ser significativa para um bom equilíbrio emocional e cognitivo.

A criação dos artefatos oportuniza aos alunos a possibilidade de expressar habilidades, o potencial criativo a partir dos conteúdos estudados.

Fonte: ASSECOM/Unifra

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *