Os calouros fizeram a festa e muito barulho


Por Luis Ricardo Kaufmann

 

Foto: João Alves, SCPMS

Durante cinco dias, os calouros e veteranos comemoraram o início do semestre letivo. Foto: João Alves, SCPMS

Quarta, 8, o ponteiro do  aplicativo Sound Meter indicou 72 decibéis, às 22h de uma  noite quente em que o barulho dos tamborins resultava, cada vez mais, em suor. A batida dos rapazes já estava um tanto que descompassada. Muito provavelmente, por conta do  efeito das bebidas alcoólicas. Os calouros acompanhavam o ritmo das batidas, na praça Saturnino Brito, centro de Santa Maria. No entanto, foi uma noite um tanto quanto diferente.

Das 22h  até  23:56  o aplicativo Sound Meter, no qual se mede a quantidade de ruído em decibel(db) em qualquer ambiente, registrou o excesso de som na praça rebatizada como “Praça do Brahma”. Segundo a Associação Brasileira de Normas e Técnicas, o limite de ruído para o período noturno, das 20 h às 07 h é de 50 decibel.

Foto: arquivo ACS

Praça Saturnino de Brito também conhecida como a Praça do Brahma, nome dado pelos jovens que frequentam o local. Foto: arquivo ACS

Mesmo que o aplicativo tenha registrado um nível alto de barulho, não houve nenhuma reclamação da vizinhança. Diferente dos outros anos, a festa estava mais organizada. O projeto “calourada segura” promovido pela prefeitura municipal foi um sucesso, na opinião da Brigada Militar. Muitos seguranças  estavam presentes no local para garantir que os universitários tivessem tranquilidade ao se divertir.

Sarah Viana, 18 anos, acadêmica do curso de Jornalismo, diz: “Acredito que teve algumas diferenças entre este ano e o ano passado. Este ano, teve muito mais segurança, muito mais policiais. Não tinha carros “atropelando” a multidão de jovens também.Tinha mais banheiros químicos. Estava bem mais organizado no geral”.

Luana Nascimento 35 anos, cabeleireira, trabalha no salão em frente à praça. Segundo ela, “Nesse ano tudo está mais organizado, não tem mau cheiro ao chegar no trabalho, as ruas estão mais limpas, muitos banheiros químicos e, além disso, a gurizada está mais comportada”.  Luana conta ainda, que no ano passado o cheiro de urina ao chegar no local de trabalho era insuportável.

A festa dos bichos teve duração de cinco noites encerrando na última sexta, 10. Cerca de  18 mil pessoas circularam pela região durante as cinco noites, conforme estimativa da Brigada Militar.

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *