Professores dão dicas para os vestibulandos da UNIFRA


Por Gabriela Gabbi

 

Faltavam poucos minutos para a abertura dos portões,quando conversamos com alguns professores dos cursinhos locais de Santa Maria, para saber como é a preparação pré-vestibular. Serão 4 horas de prova única, com 50 questões objetivas mais a redação, o que sempre deixa os vestibulandos ansiosos.

André Assunção coordenador do Fóton Vestibulares. Fotos: Thayane Rodrigues/ LABFEM

André Assunção, 38 anos, psicólogo e coordenador do Fóton Vestibulares, relata que, como psicólogo, pede para os alunos ficarem calmos, pois o maior índice de reprovação é devido ao nervosismo. Por isso, nos dias finais, o cursinho orienta aos alunos para que cuidem da sua saúde mental, mantendo a calma.

Thiago Vasco, professor de física do Riachuelo Vestibulares. Fotos: Thayane Rodrigues/ LABFÉM

Thiago Vasco, 43 anos professor de física do Riachuelo, conta que faz revisão de grandezas constantemente com os alunos, sabendo que é um assunto pertinente nos vestibulares da UNIFRA.

Isimar Hundertmarck, 42 anos, coordenador do Fleming Medicina Santa Maria e professor de geografia, afirma que o aluno que já estudou, está preparado; porém quando o aluno não sabe uma questão, tem que pular para a próxima. Se o aluno revisou todas as listas, estudou em casa, tirou as dúvidas com os professores e participou das aulas, o momento pré-vestibular é para ‘’ficar de boas’’, pois o conteúdo está quentinho.

Jader Escobar, professor de história do Totem. Fotos: Thayane Rodrigues/LABFÉM

Professor de história do Totem, Jader Escobar, 32 anos, diz que todos os professores procuram estudar todas as provas anteriores da UNIFRA, assim, desenvolvem um conhecimento pleno do que é cobrado nas provas. Como professor de história, Jader relata que o concurso vestibular da Instituição sempre aborda Getúlio Vargas e Ditadura Militar, mas que – de modo geral – costumam passar muita calma para os alunos.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *