A prova da Unifra na opinião dos vestibulandos


Por Evelin Bitencourt

 

Odair José Souto foi o primeiro a sair do prédio 17. Foto: Andressa Rodrigues/LABFEM

Às 17 horas, os portões da UNIFRA foram abertos para a saída dos alunos que finalizaram a prova. O primeiro participante a sair do prédio 17 foi Odair José Souto Antunes, de 35 anos. Natural de Restinga Seca e prestando o vestibular no Centro Universitário pela primeira vez, ele admite que a prova estava um pouco difícil, principalmente na parte de linguagens, com destaque para o português. Já o tema da redação, para ele, estava dentro das expectativas. Odair almeja uma vaga no curso de Farmácia.

Lucas Gomes fez o vestibular da Unifra pela primeira vez. Foto: Andressa Rodrigues/ LABFEM

Lucas Gomes Ribeiro, de 17 anos, que faz a prova pela primeira vez, se surpreendeu com o tema da redação e teve dificuldades para resolver as questões de literatura. “No geral, a prova estava mais fácil do que as dos anos anteriores”, disse ele, que pretende cursar Medicina.

 

Luana considerou o tema da redação importante para a reflexão sobre causas sociais. Foto: Andressa Rodrigues/ LABFEM

 

 

 

 

 

 

 

Luana Ponsposser fez as provas do vestibular de verão de 2016 e de inverno de 2017, observando o fato de a prova ter sempre a mesma estrutura. Segundo ela, o tema da redação foi importante para a reflexão social e mais efetivo do que o da edição anterior. Luana tem 18 anos, veio de Novo Hamburgo e que passar em Medicina.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *