Relatos orais sobre projetos de comunicação comunitária no XXI SEPE


Por Agência CentralSul de Notícias

 

Keila Marques e o projeto Nutrir Sonhos desenvolvido nas Aldeias SOS em Santa Maria.

Projetos de extensão em Comunicação Comunitária, desenvolvidos no curso de Jornalismo da Unifra, foram apresentados durante o XXI Simpósio de Ensino Pesquisa e Extensão ( SEPE).

O trabalho “Aldeias SOS: uma experiência na interface da comunicação comunitária e da educação” foi apresentado pela acadêmica do curso de jornalismo, Keila Marques, no eixo Direitos Humanos e Diversidade, na sala do Júri no Prédio 13 do Conjunto III. O estudo, orientado pela professora  Rosana Zucolo, foi desenvolvido pela equipe de acadêmicos Carolina Costa, Victória Severo, Willian Ignácio e o aluno do curso de Publicidade e Propaganda, Gian Fert, além de Keila.

A acadêmica relatou os resultados do projeto de Extensão em Comunicação Comunitária, cujo objetivo esteve voltado a implementar ações de comunicação e mobilização social capaz de dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pelo Aldeias SOS /Vila Urlândia, localizado na região periférica de Santa Maria. E, ao mesmo tempo, focou nos processos interacionais com as crianças atendidas pela Organização.

A banca de avaliação esteve  composta pelos professores do curso de Direito da Unifra, Marcos Pascotto Palermo e Jaci Renê da Costa Garcia, que  debateram acerca da importância da Extensão na vida acadêmica, apontado como uma grande oportunidade para a comunidade e também para o estudante.

Os professores se interessaram pelo trabalho desenvolvido pelos acadêmicos e pela orientadora, segundo eles, por proporcionar uma vivência aos estudantes para além da academia.

Leitura e cidadania

Victória Debortoli apresentou o projeto que produziu um livro infantil. Foto: Arcéli Ramos

 

Outro projeto de extensão em Comunicação Comunitária apresentado no XXI SEPE  relatou a experiência com as crianças no Lar Vila das Flores, entidade assistencial que atende a população infantil em situação de vulnerabilidade social. Para explorar não só a paixão pela leitura, mas as noções de cidadania e senso crítico, as alunas do curso de Jornalismo Victoria Debortoli e Tisa Lacerda, também orientadas pela professora Rosana Zucolo, desenvolveram  o trabalho. A leitura como processo de cidadania. O objetivo foi despertar a criatividade por meio da contação e criação de histórias, junto a  crianças de 04 a 14 anos. As aulas eram divididas em atividade planejada e brincadeiras ao ar livre. Foram trabalhadas histórias infantis, com auxílio de fantoches, brincadeiras e desenhos e, como produto final foi feita a releitura de um conto clássico: chapeuzinho vermelho. As crianças reescreveram o conto que foi publicado na forma de um livro infantil.

O trabalho foi apresentado na sala de conferências do prédio 16 do Conjunto 3, no  Eixo Educação e Inovação, e teve como banca os professores Marcos Alexandre Alves e Anderson Elvangle, do curso de filosofia da Unifra.

 

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *