UFN repudia e vai investigar atos racistas


Por Agência CentralSul de Notícias

 

A reitoria da Universidade Franciscana divulgou na manhã de hoje,30, uma nota de repúdio à manifestação de cunho racista ocorrida nas dependências de uma sala de aula no conjunto 3. Na noite de ontem, 29, alunos e professores constataram que em uma das salas de aula do prédio 14, frases faziam apologia ao racismo. Mobilizados, os alunos marcaram para as 17h da tarde de hoje um ato de protesto e lançaram uma petição on line repudiando o ato.

Comunicada, a reitoria apoiou a mobilização dos estudantes e se comprometeu em investigar internamente o ocorrido, aplicando o que a lei determina nesses casos.  O assunto será retomado também no Conselho Universitário que se reúne hoje à tarde.

Confira a íntegra da nota da reitoria.

Em relação a uma mensagem produzida em ambiente acadêmico de cunho racista, postada em rede social, a Reitoria da Universidade Franciscana, UFN, condena o ato, interpretando-o como violento e inaceitável, repudiando qualquer forma de discriminação na universidade.
A instituição possui entre os seus princípios, que a diversidade representa o maior valor de uma universidade e, por isso, não apoia manifestações que não promovam o diálogo e o conhecimento.
Conforme o Regimento Disciplinar da UFN, praticar atos discriminatórios que infrinjam o respeito à diversidade e às diferenças culturais é passível de punição, com advertência, repreensão, suspensão ou desligamento institucional.
Diante do acontecimento, a Reitoria irá investigar os fatos internamente e, sendo o autor identificado, conforme disposições legais, poderá ser encaminhado as autoridades competentes, conforme Lei nº 7.716, Art. 20, que dispõe a pena para quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.
Em relação ao ato mobilizatório, previsto para este dia 30 de outubro, a Reitoria apoia e entende a pauta como fundamental para o fortalecimento da capacidade crítica, reflexiva e dialógica em vista da superação de atitudes discriminatórias de qualquer natureza.

 

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *