Dia de protestos pela educação, apesar das chuvas


Por ariadne.marin

 

30M:Foto: Mariana Olhaberriet/LABFEM

Quinta-feira, 30 de abril,  mais um dia de protestos em defesa da educação em todo o país. Em Santa Maria apesar da chuva, estudantes e professores de instituições públicas de ensino  foram às ruas para mostrar o descontentamento perante as decisões tomadas pelo novo governo.

O coordenador geral do DCE da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rodrigo Foletto, ressaltou a importância dos atos que estão acontecendo no país, porque a população não está contente com os cortes na educação e a reforma da previdência, e afirma que as pessoas não vão aceitar nenhum direito a menos. “É importante estarmos nos mobilizando para mostrar que não é esse o projeto que a gente quer para o Brasil”, finaliza.

Outro tema levantado foi a importância da pesquisa para novas descobertas que levam melhorias à população e também aos formandos. Segundo a professora de Políticas Públicas da UFSM, Glades Félix, essas pesquisas cobram políticas do Estado que não cumprem seu papel, tanto na área da saúde, quanto na da educação.

Santa Maria, ontem.Foto: Mariana Olhaberriet/LABFEM

Elizete Tomazetti, professora de Filosofia na UFSM, também aponta a importância dos movimentos para mostrar a indignação do povo devido aos cortes em pesquisa e e em manutenção das instituições. “É mostrar que não estamos aceitando essa situação e de alguma forma manifestar”, complementa.

 

 

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *