IX SIC: oficina debate a preparação ao mundo do trabalho


Por Agência CentralSul de Notícias

 

A Universidade Franciscana realizou nesta semana o IX Salão de Iniciação Científica, SIC, que encerrou na tarde de hoje, dia 05 de junho. Com atividades pela manhã das 9h às 11h, e à tarde, das 14h às 18h, o SIC ofereceu diversas oficinas, dentre elas a de número 4: “Me formei, e agora? Aspectos importantes para a preparação para o mundo do trabalho”, apresentada pela professora e psicóloga, Fernanda Real Dotto. .

A professora Fernanda falou sobre as dificuldades que os jovens passam depois que terminam a graduação, sobre o que o acadêmico precisa saber antes de escolher o caminho a seguir depois do término da faculdade. A psicóloga procurou responder as dúvidas de todos os alunos presentes e, no final, aplicou uma dinâmica de autoconhecimento.

Oficina debate a inserção ao mundo do trabalho e suas exigências, Imagens: Antônio Maia

Fernanda enfatizou que é necessário o aluno fazer as escolhas por ele mesmo e não por motivo de outras pessoas. A maioria dos jovens possuem uma expectativa colocada pelos pais e, por causa disso, fazem um determinado curso porque os pais querem, não por vontade própria. Isso pode acarretar em problemas com o futuro mais tarde.

A oficina também abordou a questão relações/estudos. A professora explicou que é preciso dividir. Não dar tudo de si para os estudos e não ter tempo para as relações pessoais, ou se dedicar às relações e deixar o estudo de lado, sendo necessário uma conciliação. O acadêmico precisa saber o que faz sentido em sua vida e o que realmente ele quer fazer no futuro.

O estudante passa por uma longa trajetória, e pode ter trechos de sucesso e outros não. Cada um deve saber lidar com a frustração, só assim o acadêmico consegue seguir em frente. E como entrar no mercado de trabalho não é fácil, o jovem deve sempre refletir sobre a sua felicidade, se está feliz com a sua vida no momento e se faria algo diferente. Segundo a psicóloga Fernanda, é fundamental ter em mente todas as características e habilidades pessoais e, a partir disso, pensar no que a pessoa tem feito ou ainda vai fazer para chegar ao objetivo.

Por Milena Dias, acadêmica de jornalismo da UFN

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *