Santa Maria: Atlas fica na quarta colocação em Santa Cruz do Sul


Por Willian Miranda

 

Time do Atlas e Nestor Raschen no centro

O time de Santa Maria, Atlas Basquetebol, ficou na quarta colocação na segunda etapa da Liga Noroeste que aconteceu no último final de semana, dias 20 e 21 de Abril, no ginásio do Corinthians, na cidade de Santa Cruz do Sul. O time de Santa Maria perdeu a disputa do 3º Lugar para a equipe de Uruguaiana, Panathinaikos, pelo placar de 63×50, e na grande final a equipe de Santa Cruz, Persuliz/Dinus, venceu a outra equipe de Uruguaiana, LUBA, pelo placar de 54×47, conquistando assim a etapa de Santa Cruz- Troféu Mathues Raschen. A etapa contou ainda com os times do Corinthians (Santa Cruz), Cruz Alta (Cruz Alta), Absa (Santo Ângelo) e Tigres (Passo Fundo).

O Atlas caiu no grupo A com as equipes Persiliz/Dinus, Corinthians e Tigres, onde, ganhou o primeiro jogo do time do Tigres pelo placar de 42×35, perdeu o segundo jogo para a equipe Persiluz/Dinus por 35×42 e se classificou para disputar o terceiro lugar ganhando da equipe do Corinthians no jogo mais emocionante da competição, pelo placar de 68×62 após três prorrogações.

O s dois primeiro colocados de cada grupo fariam a final no domingo, e os dois segundo colocados disputariam a terceira colocação do torneio também no domingo. O torneio tinha o apoio da Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul, Colégio Mauá, Grupo Prato Feito, 7º BIB e realização da Rádio Gazeta e tinha entrada franca.

Final de Semana de Jogos e Emoção:

A etapa de Santa Cruz foi nomeada de Matheus Raschen, jovem morto na tragédia da boate Kiss, no início do ano. Matheus nasceu na cidade, começou a jogar basquete no Corinthians, time que também disputou o torneio, e como fazia faculdade na cidade Santa Maria, começou a jogar pelo time do Atlas, onde, foi o destaque e cestinha da última competição disputada pela equipe, uma semana antes da tragédia.  O professor e pai do atleta, o senhor Nestor Raschen e sua esposa Núria, estiveram presentes no torneio e, sensibilizados, agradeceram a homenagem ao filho e fizeram a entrega da premiação do torneio.

O time do Atlas fez suas homenagens ao amigo e atleta, presenteando o senhor Nestor com a camiseta que Matheus jogou no último torneio, e modificou seu grito de guerra antes de cada partida para: Matheus!

A direção do Atlas em comunicado disse que fez jogos equilibrados e que queria o título por se tratar do torneio em homenagem ao amigo, mas só a participação no torneio já valeria a pena pela homenagem que foi feita, dando o nome do Matheus na competição.  A direção comentou também que ficou muito contente de ter o pai do atleta junto em várias ocasiões da competição. “Por muitos momentos esteve conosco conversando e recebendo os abraços de todos os presentes. Ao final do torneio, tivemos a honra de agradecê-lo pelo excelente filho, falar sobre a nossa tristeza e dar um grande abraço. Para nossa surpresa, durante a premiação, ele trouxe e usou a camiseta que demos a ele, camisa essa que o Matheus usou no seu último torneio.”, afirmou.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *