Letras é um dos cursos mais antigos da Unifra


Por Agência CentralSul de Notícias

 

DSC_0010

Estande do curso de Letras na 6ª Mostra das Profissões. Foto: Bibiana Iop/Lab. Fotografia e Memória

O curso de Letras é um dos mais antigos da Unifra e se destaca por seu papel importante na formação de professores em Santa Maria e região. Com a duração de quatro anos, o curso oferece uma dupla licenciatura – português-inglês.

Para  Najara Ferrari, coordenadora do curso, o estudante que ingressa em Letras é imediatamente inserido em atividades relevantes para sua formação enquanto professor. Durante todo o curso ele terá práticas pedagógicas constantes e desenvolverá atividades em escolas, não limitando essas práticas ao período do estágio obrigatório.  Atualmente o curso tem 40 bolsistas dentro do PIBID -Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – todos vinculados à Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, desenvolvendo atividades nas escolas da rede pública e supervisionados por três professores.

Segundo a coordenadora, trata-se do fomento da relação universidade-escola, e onde os cursos de licenciaturas se destacam enquanto formadores. ” Se nós não olharmos para a licenciatura em Letras como um um curso que nos habilita a sermos melhores na e para a sociedade, estaremos fazendo um mínimo”, afirma.

A opinião é compartilhada pela professora do curso Nilza Barin, para quem é necessário haver um maior reconhecimento do papel das licenciaturas. Presente na estande do curso, a professora Nilza diz que  “as alunos que chegam aqui, querem descobrir um pouco mais sobre o curso. Nós procuramos explicar o que é efetivamente a área da linguagem e quais as habilitações que o curso oferece”, acrescenta.

O curso oportuniza ainda o envolvimento dos estudantes em atividades de pesquisa.  É quando a construção do conhecimento sobre a linguagem, feita  de modo diferenciado ao da sala de aula, desperta nos acadêmicos a vontade de saber mais.

 

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *