FLISM debate Ficção latino-americana de autoria feminina


Por Heloisa Helena Canabarro

 

No último dia da Festa Literária de Santa Maria (FLISM), sexta-feira, 13 de setembro, um dos temas debatidos foi a Ficção latino-americana de autoria feminina. Para falar sobre o assunto, subiram ao palco os professores do PPG-Letras da UFSM, Anselmo Peres Alós e Renata Farias de Felippe.

O principal tema da conversa foi o quão pouco reconhecidas foram as escritoras de ficção ao longo dos séculos, muitas esquecidas ou ignoradas pelo fato de serem do sexo feminino. Para exemplificar, os professores fizeram algumas perguntas como “Quantas autoras femininas você conheceu as obras no ensino médio?” As respostas eram as mesmas: “poucas” ou “nenhuma”.

Para dar reconhecimentos a essas fantásticas escritoras, os professores falaram um pouco de algumas delas: Andradina de Oliveira, que escreveu o primeiro romance urbano gaúcho,  Júlia Lopes de Almeida, que além de escritora foi uma das idealizadoras da Academia Brasileira de Letras, Ana Luísa de Azevedo Castro, primeira autora de um romance catarinense, e Emília Freitas, pioneira da literatura fantástica brasileira.

 

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *