Machado de Assis: as multifaces do feminino no Flism


Por Lavignea Witt

 

Lucas da Cunha e Eni Celidônio, tendo um bate-papo sobre o escritor Machado de Assis. Foto: Emanuely Guterres/ Agência CentralSul.

Assim como alguns outros nomes da literatura brasileira, Machado de Assis, também foi tema para debate na tarde da última quinta-feira, 12, no Flism. Eni Celidônio, formada em Letras pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e professora adjunta naquela instituição e Lucas da Cunha Zamberlan, Doutor em Letras (Estudos Literários)e mestre também pela UFSM — foram os responsáveis de falar sobre alguns dos personagens femininos mais importantes e famosos na carreira do escritor denominado como maior nome da literatura Brasileira.

Os convidados abordaram o lado demônio e anjo do romance ‘Dom Casmurro’, onde Capitu e Bentinho protagonizaram uma história que até hoje gera opiniões e questionamentos. O narrador e os focos narrativos foram os principais elementos explicados, contextualizando a obra ao cenário atual. Trabalhos acadêmicos feitos por outros autores também foram compilados para um debate mais aprimorado sobre o romance.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *