Prêmio Adelmo Genro Filho de pesquisa em Jornalismo abre inscrições


Por Agência CentralSul de Notícias

 

As inscrições para a 14ª. Edição do Prêmio Adelmo Genro Filho (PAGF) de Pesquisa em Jornalismo já estão abertas e vão até o dia 30 de junho.  O Prêmio Adelmo Genro Filho de Pesquisa em Jornalismo foi criado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJOR) em 2004 e se destina a reconhecer a qualidade do trabalho acadêmico realizado nas universidades ou nos centros/institutos de pesquisa, valorizando a atuação individual dos pesquisadores. Sua finalidade é identificar anualmente quais os pesquisadores que apresentaram contribuições relevantes para o campo da pesquisa em jornalismo.

Poderão concorrer os trabalhos defendidos de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2018 nas categorias Iniciação Científica/TCC, Mestrado, Doutorado e Pesquisa Aplicada, esta premia o melhor produto/projeto caracterizado como de aplicação e de utilidade à prática cotidiana do Jornalismo.

De acordo com o estatuto da entidade, a deliberação da categoria sênior é feita pela diretoria e pelo Conselho Científico da SBPJor, mas todo sócio em dia com a anuidade pode enviar uma indicação até 30 de junho. Nesta categoria, é considerada a trajetória acadêmica e a contribuição do(a) pesquisador(a) para o campo do Jornalismo.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo sistema de conferências da SBPJor   até o dia 30 de junho de 2019. As submissões enviadas fora do prazo não serão aceitas. A Comissão julgadora do Prêmio PAGF avaliará os trabalhos até 15 de setembro de 2019.

A entrega do Prêmio será realizada na abertura do 17º. Encontro Nacional da SBPJor, às 19h de 6 de novembro de 2019 na Universidade Federal de Goiás (UFG).

Mais informações no site da SBPJOR ou pelo e-mail sbpjor.pagf2019@gmail.com, com a professora Marli dos Santos ( Faculdade Casper Líbero), responsável pela coordenação geral do prêmio.

Quem foi Adelmo Genro Filho

Adelmo Genro filho nasceu em 25 de dezembro de 1951, na cidade de São Borja, interior do Rio Grande do Sul. Em 1953, mudou-se com a família para a cidade de Santa Maria, também no interior do estado, onde viria a residir até 1982. Professor e jornalista, formado em 1975 pela Universidade Federal de Santa Maria. Líder estudantil e membro de organizações de resistência à ditadura,   trabalhou no jornal A Razão, de onde o Exército pediu sua demissão, no Semanário de Informação Política, de Ijuí e no Jornal Informação, de Porto Alegre.

Eleito vereador pelo ex-MDB (atual PMDB), em 1976, dele foi se afastando progressivamente até ingressar no Partido dos Trabalhadores em 1985. Entendia que, já àquela altura, o PMDB percorria um caminho sem volta rumo à conciliação nacional. . Em seguida, transferiu-se para Florianópolis e ingressou, através de concurso público, como professor do Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Na UFSC cursou o mestrado em Ciências Sociais, concluído em 1986, apresentando como dissertação um trabalho que resultou na publicação do livro O segredo da pirâmide, uma das principais referências sobre teoria do jornalismo na América Latina. Em 1987 licenciou-se da UFSC e transferiu-se para Porto Alegre, onde foi um dos fundadores do Centro de Estudos de Filosofia e Política (CeFiP), vivendo um período de intensa produção. Faleceu em 1988, no Hospital da UFSC.

 

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *