Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Exercícios para corpo e mente

 

A busca do corpo ideal, da saúde perfeita, do lazer e do relaxamento após um dia de trabalho são motivos para o aumento da procura de academias de ginástica. Com o verão se aproximando, a prática da musculação e o uso da esteira se intensificam, mas também há aqueles que praticam exercícios físicos durante todo o ano e fazem da academia uma rotina

A estudante Greice Luchesa, 15 anos, começou a praticar Jump (ginástica realizada em cima de um mini trampolim) há duas semanas. “Eu nunca fazia nada. Quando me olhei no espelho estava obesa. Como vou chegar ao verão desse jeito?”, indaga a estudante que está três quilos acima do peso considerado ideal.

A prática de exercícios deve ser gradual, mas a busca por resultados rápidos faz com que muitas pessoas esqueçam dos limites do corpo. O professor de musculação Carlos Migliani, 32 anos, não concorda com a sobrecarga de exercícios físicos. “Ainda são crianças, o corpo não está definido. Eu explico sobre os possíveis danos à estrutura corporal, mas não me dão ouvidos”, lamenta Migliani.

Para a farmacêutica Eliane Kappa Scryptz, 58 anos, a academia de ginástica é motivo para relaxar e conhecer novos amigos. “Claro que quero manter a musculatura do meu corpo em dia, mas saber que verei minhas amigas e conversarei com elas é o melhor motivo para me fazer sair de casa às 6h30 da manhã e voltar às 11h. Não fico só malhando o corpo nesse tempo todo, a língua volta firmezinha para casa”, diz Eliane, que freqüenta a academia há nove anos.

A pré-vestibulanda Marina Lopes da Silva, de 22 anos, faz da academia um recomeço para a vida através da reabilitação de movimentos. Há dois anos se acidentou de moto e quebrou o fêmur (osso da coxa) em três partes, tendo de colocar dois pinos e três placas de titânio. “Desde que comecei a fazer musculação, há um ano e meio, sinto muita diferença. Consigo caminhar e diminuiu a dor que tinha todo o tempo”, lembra Marina.

O profissional de educação física, Leonardo Fernandes, 27 anos, diz que a prática de exercícios faz com que o aparecimento de doenças seja retardado. A medicina afirma que quem pratica atividade física libera endorfina (substância liberada pelo organismo), ficando mais alegre e feliz, sinônimos de qualidade de vida.

Foto: Núcleo de Fotografia e Memória

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

A busca do corpo ideal, da saúde perfeita, do lazer e do relaxamento após um dia de trabalho são motivos para o aumento da procura de academias de ginástica. Com o verão se aproximando, a prática da musculação e o uso da esteira se intensificam, mas também há aqueles que praticam exercícios físicos durante todo o ano e fazem da academia uma rotina

A estudante Greice Luchesa, 15 anos, começou a praticar Jump (ginástica realizada em cima de um mini trampolim) há duas semanas. “Eu nunca fazia nada. Quando me olhei no espelho estava obesa. Como vou chegar ao verão desse jeito?”, indaga a estudante que está três quilos acima do peso considerado ideal.

A prática de exercícios deve ser gradual, mas a busca por resultados rápidos faz com que muitas pessoas esqueçam dos limites do corpo. O professor de musculação Carlos Migliani, 32 anos, não concorda com a sobrecarga de exercícios físicos. “Ainda são crianças, o corpo não está definido. Eu explico sobre os possíveis danos à estrutura corporal, mas não me dão ouvidos”, lamenta Migliani.

Para a farmacêutica Eliane Kappa Scryptz, 58 anos, a academia de ginástica é motivo para relaxar e conhecer novos amigos. “Claro que quero manter a musculatura do meu corpo em dia, mas saber que verei minhas amigas e conversarei com elas é o melhor motivo para me fazer sair de casa às 6h30 da manhã e voltar às 11h. Não fico só malhando o corpo nesse tempo todo, a língua volta firmezinha para casa”, diz Eliane, que freqüenta a academia há nove anos.

A pré-vestibulanda Marina Lopes da Silva, de 22 anos, faz da academia um recomeço para a vida através da reabilitação de movimentos. Há dois anos se acidentou de moto e quebrou o fêmur (osso da coxa) em três partes, tendo de colocar dois pinos e três placas de titânio. “Desde que comecei a fazer musculação, há um ano e meio, sinto muita diferença. Consigo caminhar e diminuiu a dor que tinha todo o tempo”, lembra Marina.

O profissional de educação física, Leonardo Fernandes, 27 anos, diz que a prática de exercícios faz com que o aparecimento de doenças seja retardado. A medicina afirma que quem pratica atividade física libera endorfina (substância liberada pelo organismo), ficando mais alegre e feliz, sinônimos de qualidade de vida.

Foto: Núcleo de Fotografia e Memória