Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Guilherme Kölling destaca crescimento dos jornais de bairro

O jornalista Guilherme Kölling falou sobre o trabalho do jornalismo comunitário e da grande reportagem na noite de quinta-feira, após palestra de Juremir Machado

Guilherme Kölling, redator-chefe do Jornal Já (www.jornalja.com.br) de Porto Alegre, destacou o crescimento dos jornais de bairro. Só na capital gaúcha há cerca de 30 publicações. Salientou também a oportunidade desse jornalismo como novas propostas de emprego. “Eu entrei no jornal Já com a expectativa de um estudante comum que busca espaço na grande imprensa. Mas fui me encantando pelo trabalho”, lembrou Kölling.

O jornalista falou sobre a diferença dos outros periódicos para o jornal de bairro, que tem como proposta  aproximar o leitor das informações locais.  Entre as características específicas, enumerou a adaptação das editorias, a informação que permite a participação da comunidade, um texto que diga o que, às vezes, nem é transmitido pelos jornais “normais”.

 Várias pautas não são noticiadas em outras publicações porque precisam abranger toda a cidade. Os assuntos não tratados pela imprensa têm a chance de ganhar uma apuração, não só através desses jornais de bairro, mas também em outros que publicam grandes reportagens: “Cada vez tem (os jornais de bairro) uma abrangência maior, cada vez tem uma repercussão maior. Então, tem o jornalismo comunitário específico e também esses jornais de reportagens que está mais consolidado.”

À tarde, Guilherme Kölling havia conduzido o workshop “Planejando Jornal de Bairro”, quando os participantes tiveram a oportunidade de trocar experiências e vivenciar um pouco mais o processo de produção em jornalismo comunitário.

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória – UNIFRA

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O jornalista Guilherme Kölling falou sobre o trabalho do jornalismo comunitário e da grande reportagem na noite de quinta-feira, após palestra de Juremir Machado

Guilherme Kölling, redator-chefe do Jornal Já (www.jornalja.com.br) de Porto Alegre, destacou o crescimento dos jornais de bairro. Só na capital gaúcha há cerca de 30 publicações. Salientou também a oportunidade desse jornalismo como novas propostas de emprego. “Eu entrei no jornal Já com a expectativa de um estudante comum que busca espaço na grande imprensa. Mas fui me encantando pelo trabalho”, lembrou Kölling.

O jornalista falou sobre a diferença dos outros periódicos para o jornal de bairro, que tem como proposta  aproximar o leitor das informações locais.  Entre as características específicas, enumerou a adaptação das editorias, a informação que permite a participação da comunidade, um texto que diga o que, às vezes, nem é transmitido pelos jornais “normais”.

 Várias pautas não são noticiadas em outras publicações porque precisam abranger toda a cidade. Os assuntos não tratados pela imprensa têm a chance de ganhar uma apuração, não só através desses jornais de bairro, mas também em outros que publicam grandes reportagens: “Cada vez tem (os jornais de bairro) uma abrangência maior, cada vez tem uma repercussão maior. Então, tem o jornalismo comunitário específico e também esses jornais de reportagens que está mais consolidado.”

À tarde, Guilherme Kölling havia conduzido o workshop “Planejando Jornal de Bairro”, quando os participantes tiveram a oportunidade de trocar experiências e vivenciar um pouco mais o processo de produção em jornalismo comunitário.

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória – UNIFRA