Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Mais calma no segundo dia de provas no Campus II

Ao contrário de ontem, fila  de alunos não permaneceu muito tempo em frente ao Campus da rua Silva Jardim.

Às 7h e 30min os candidatos esperaram na fila para poder entrar pela Rua Duque de Caxias. Como hoje os candidatos já sabiam que o acesso não se dava pela entrada principal, uma pequena fila formou-se antes dos portões serem abertos. Os que prefereriam esperar para entrar nas salas, aguardaram no pátio. O movimento em frente ao Campus II ficou por conta dos familiares dos vestibulandos.

“Acho que vou ser doutor, mas isso quem quer é a minha mãe”. Em dia de vestibular, essa poderia ser a declaração de alguns candidatos. Mas é a frase do pequeno Guilherme Petrin, de 6 anos. Ele e sua mãe aguardavam no pátio a saída de Caroline, vestibulanda de Engenharia Ambiental. A mãe, Maristela Petrin, confessa que os pais incentivam na escolha dos filhos: “A Caroline tem 16 anos e eu acho que ela tem todo o jeito para cursar publicidade e propaganda. Mas ela gosta das engenharias”, brinca Maristela. Caroline irá tentar passar também na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do Programa de Ingresso ao Ensino Superior (Peies) para Engenharia Florestal. E quem já contraria a vontade da mãe é Guilherme: “eu quero é ir para a Lua. Fazer uma casinha, assim”, mostra ele juntando a ponta dos dedos.

E à espera ficaram também as mães Lucia Fortes e Zenita Bortolin. As duas se conheceram ontem quando aguardavam as filhas em frente ao Campus.E já sonham com a formatura. As duas vestibulandas disputam uma vaga para o curso de enfermagem. 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ao contrário de ontem, fila  de alunos não permaneceu muito tempo em frente ao Campus da rua Silva Jardim.

Às 7h e 30min os candidatos esperaram na fila para poder entrar pela Rua Duque de Caxias. Como hoje os candidatos já sabiam que o acesso não se dava pela entrada principal, uma pequena fila formou-se antes dos portões serem abertos. Os que prefereriam esperar para entrar nas salas, aguardaram no pátio. O movimento em frente ao Campus II ficou por conta dos familiares dos vestibulandos.

“Acho que vou ser doutor, mas isso quem quer é a minha mãe”. Em dia de vestibular, essa poderia ser a declaração de alguns candidatos. Mas é a frase do pequeno Guilherme Petrin, de 6 anos. Ele e sua mãe aguardavam no pátio a saída de Caroline, vestibulanda de Engenharia Ambiental. A mãe, Maristela Petrin, confessa que os pais incentivam na escolha dos filhos: “A Caroline tem 16 anos e eu acho que ela tem todo o jeito para cursar publicidade e propaganda. Mas ela gosta das engenharias”, brinca Maristela. Caroline irá tentar passar também na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do Programa de Ingresso ao Ensino Superior (Peies) para Engenharia Florestal. E quem já contraria a vontade da mãe é Guilherme: “eu quero é ir para a Lua. Fazer uma casinha, assim”, mostra ele juntando a ponta dos dedos.

E à espera ficaram também as mães Lucia Fortes e Zenita Bortolin. As duas se conheceram ontem quando aguardavam as filhas em frente ao Campus.E já sonham com a formatura. As duas vestibulandas disputam uma vaga para o curso de enfermagem.