Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Proibido cobrar consumação em casas noturnas

Qual a visão de quem luta para prevenir acidentes de trânsito em função do consumo de álcool?

Aprovado na Assembléia Legislativa, no dia 25 do mês passado, em Porto Alegre, o projeto de Lei (nº 89/2005) que proíbe a cobrança de consumação mínima em bares, boates e semelhantes no Estado. A consumação é um valor estipulado pelo estabelecimento, que destina parte do preço do ingresso para o consumo de bebidas. Mesmo que não se consuma nada, o valor é pago de qualquer forma.
Proprietários de casas noturnas da cidade se manifestaram contra a medida, pois ela pode diminuir os lucros, fazendo com  que os preços dos ingressos venham a aumentar.
 

A ONG Vida Urgente
Criada por Régis e Diza Gonzaga, no ano de 1996, em Porto Alegre, a Fundação Thiago Gonzaga – Vida Urgente –  que leva o nome do filho do casal, tem sido uma forma de evitar que outros jovens percam a vida.
 A coordenadora do núcleo da ONG Vida Urgente em Santa Maria, Ceres Zago, conta que a aprovação da Lei foi comemorada por muitos dos seus  integrantes. “ Na verdade, nós estamos preocupados com o fato do jovem – em especial – sair depois das festas embriagado no trânsito. Se as consumações estimulam o abuso do álcool, então somos contra”, acrescenta.

Ceres afirma que o Núcleo da ONG Vida Urgente de Porto Alegre é que vinha mais atuante na proibição da obrigatoriedade da cobrança de consumação em bares e boates. Uma das ações que os núcleos vêm exercendo é o Madrugada Viva: nos locais de festas movimentadas, voluntários têm uma conversa com os freqüentadores, conscientizando a respeito do uso do cinto de segurança, do perigo de beber e dirigir, sempre relacionados à segurança no trânsito. Após o diálogo, é entregue um folder informativo, onde constam estatísticas, dados e dicas úteis aos jovens motoristas. Em Santa Maria, a ONG fechou um acordo com a Cooperativa dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários (Coopaver), que representa os taxistas, fornecendo 20% de desconto nas corridas.

 O projeto também tem se destacado através da pintura de borboletas, símbolos da ONG, nos asfaltos de ruas e avenidas. Em todo o Estado, são centenas de pinturas, que sinalizam os locais onde o trânsito deixou mortos e feridos. Apenas hoje, o projeto sinalizou mais 37 borboletas. Infelizmente.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Qual a visão de quem luta para prevenir acidentes de trânsito em função do consumo de álcool?

Aprovado na Assembléia Legislativa, no dia 25 do mês passado, em Porto Alegre, o projeto de Lei (nº 89/2005) que proíbe a cobrança de consumação mínima em bares, boates e semelhantes no Estado. A consumação é um valor estipulado pelo estabelecimento, que destina parte do preço do ingresso para o consumo de bebidas. Mesmo que não se consuma nada, o valor é pago de qualquer forma.
Proprietários de casas noturnas da cidade se manifestaram contra a medida, pois ela pode diminuir os lucros, fazendo com  que os preços dos ingressos venham a aumentar.
 

A ONG Vida Urgente
Criada por Régis e Diza Gonzaga, no ano de 1996, em Porto Alegre, a Fundação Thiago Gonzaga – Vida Urgente –  que leva o nome do filho do casal, tem sido uma forma de evitar que outros jovens percam a vida.
 A coordenadora do núcleo da ONG Vida Urgente em Santa Maria, Ceres Zago, conta que a aprovação da Lei foi comemorada por muitos dos seus  integrantes. “ Na verdade, nós estamos preocupados com o fato do jovem – em especial – sair depois das festas embriagado no trânsito. Se as consumações estimulam o abuso do álcool, então somos contra”, acrescenta.

Ceres afirma que o Núcleo da ONG Vida Urgente de Porto Alegre é que vinha mais atuante na proibição da obrigatoriedade da cobrança de consumação em bares e boates. Uma das ações que os núcleos vêm exercendo é o Madrugada Viva: nos locais de festas movimentadas, voluntários têm uma conversa com os freqüentadores, conscientizando a respeito do uso do cinto de segurança, do perigo de beber e dirigir, sempre relacionados à segurança no trânsito. Após o diálogo, é entregue um folder informativo, onde constam estatísticas, dados e dicas úteis aos jovens motoristas. Em Santa Maria, a ONG fechou um acordo com a Cooperativa dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários (Coopaver), que representa os taxistas, fornecendo 20% de desconto nas corridas.

 O projeto também tem se destacado através da pintura de borboletas, símbolos da ONG, nos asfaltos de ruas e avenidas. Em todo o Estado, são centenas de pinturas, que sinalizam os locais onde o trânsito deixou mortos e feridos. Apenas hoje, o projeto sinalizou mais 37 borboletas. Infelizmente.