Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Transporte escolar irregular

Algumas vans não atendem às normas impostas pela Prefeitura para circulação

Atualmente, os serviços de transporte escolar feitos por vans são uma alternativa para os pais. Porém, nem todos os serviços disponibilizados em frente às escolas atendem às normas exigidas para que possam circular.

De acordo com o Secretário de Transito, Transporte e Mobilidade Social, Carlos Félix, os requisitos básicos para que uma van possa fazer o transporte escolar são adesivos, ano do carro, selo de vistoria e licença da secretaria.

Uma preocupação das mães é quanto à segurança dos filhos. Para Iara Trindade, que tem uma filha de sete anos e está na primeira série do ensino fundamental, as vans deveriam ter segurança, mas os pais devem estar atentos para qualquer indício de que algo de errado esteja acontecendo. “É a primeira vez que contrato este tipo de serviço, mas soube de uma amiga que contratou um serviço irregular de transporte. O veículo se envolveu em um acidente em que o filho ficou ferido. Foi a partir daí que fiquei atenta às condições do serviço que estava contratando”, salienta Iara, que verificou os documentos fornecidos pela Prefeitura na hora de escolher a van.

Segundo Félix, legalizar o veículo é uma questão de tranqüilidade para os pais e da escola, que sempre zela pela integridade de seus alunos. “É muito importante fazer tudo dentro dos parâmetros que a Prefeitura determina para que possam ser oferecidas garantia e segurança”, observou o secretário. 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Algumas vans não atendem às normas impostas pela Prefeitura para circulação

Atualmente, os serviços de transporte escolar feitos por vans são uma alternativa para os pais. Porém, nem todos os serviços disponibilizados em frente às escolas atendem às normas exigidas para que possam circular.

De acordo com o Secretário de Transito, Transporte e Mobilidade Social, Carlos Félix, os requisitos básicos para que uma van possa fazer o transporte escolar são adesivos, ano do carro, selo de vistoria e licença da secretaria.

Uma preocupação das mães é quanto à segurança dos filhos. Para Iara Trindade, que tem uma filha de sete anos e está na primeira série do ensino fundamental, as vans deveriam ter segurança, mas os pais devem estar atentos para qualquer indício de que algo de errado esteja acontecendo. “É a primeira vez que contrato este tipo de serviço, mas soube de uma amiga que contratou um serviço irregular de transporte. O veículo se envolveu em um acidente em que o filho ficou ferido. Foi a partir daí que fiquei atenta às condições do serviço que estava contratando”, salienta Iara, que verificou os documentos fornecidos pela Prefeitura na hora de escolher a van.

Segundo Félix, legalizar o veículo é uma questão de tranqüilidade para os pais e da escola, que sempre zela pela integridade de seus alunos. “É muito importante fazer tudo dentro dos parâmetros que a Prefeitura determina para que possam ser oferecidas garantia e segurança”, observou o secretário.