Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

A vez dos pequenos no Santa Cena

  
 Hoje, iniciaram as apresentações da 6ª Mostra Infantil de Teatro e Dança do Festival Santa Cena. O evento acontece no Clube Comercial, Rua Venâncio Aires, 1972, às 14h, até sexta-feira, e reúne alunos do ensino fundamental e médio. A entrada é franca.
   
                                                 A Mostra surgiu em 2002 pela vontade de levar o teatro também às crianças, segundo a coordenadora Fátima Marques. O tema desse ano é Educação para o Trânsito, inspirado no aniversário de 10 anos do Código Brasileiro de Trânsito. As crianças e as escolas recebem material informativo e existe uma interação com perguntas educativas no intervalo das apresentações. “É necessário conscientizar as pessoas desde pequenas. Só assim existirão motoristas responsáveis no futuro”, explica Fátima. No próximo ano, a linha de temas para conscientizar seguirá com a preservação do meio ambiente. 

    Excepcionalmente esse ano, devido aos apagões do Centro de Atividades Múltiplas (Bombril) e do Theatro Treze de Maio, a Mostra foi transferida para esta data. “Como o Centro de Atividades Múltiplas está em um estado de conservação precário, tivemos de transferir a Mostra para o Clube Caixeral nesse ano. Foi a perda que mais sentimos durante o festival, pois o Bombril acomodava 600 espectadores e, agora, temos espaço para somente 200 lugares”, lamenta Fátima. 

    Mais de 200 alunos de escolas municipais, estaduais e particulares assistiram às apresentações de cerca de 20 grupos que atuam, cantam e dançam. Entre um dos grupos de dança participantes da Mostra está o Grupo Independente Olavo Bilac de Balé, vencedor da Modalidade Infantil do 13º Santa Maria em Dança. Marí lia Guimarães Neto, coreógrafa do grupo, atua a 20 anos como professora de balé e enfatiza a importância de mostras não-competitivas como essa: “Estou muito feliz de estar aqui. Mostras como essa são muito importantes para os alunos. Para eles isso é integração, aprendizado e a convivência com outras pessoas”. Marília comenta ainda sobre o tema desse ano: “As meninas já vinham observando as placas durante o caminho, nós atravessamos pela faixa de segurança, o tema colaborou para que a discussão sobre o trânsito fosse levantada”.

     Houve ta mbém a apresentação da Guitana Companhia de Danza Flamenca pertencente ao projeto da ONG Oca Brasil. A ONG trabalha há 1 ano e meio difundindo a cultura de vários países nas escolas públicas. “A ONG surgiu da necessidade de sistematização do trabalho dos oficineiros”, diz Raquel Bernarde, uma das coordenadoras do projeto. Dentre as atividades realizadas estão o teatro, dança, música e canto. As culturas abrangidas pelo projeto estão a africana, indígena, européia e o movimento de rua, o qual são usados vários materiais para produzir o som. 

    A 6ª Mostra Infantil de Teatro e Dança é uma prévia do Festival Santa Cena, que acontecerá entre os dias 15 e 22 de outubro. O festival vai reunir grupos de alunos de artes cênicas, amadores e profissionais, tanto no Theatro Treze de Maio quanto no Clube Comercial.

Fotos: Vinicius Freitas

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 Hoje, iniciaram as apresentações da 6ª Mostra Infantil de Teatro e Dança do Festival Santa Cena. O evento acontece no Clube Comercial, Rua Venâncio Aires, 1972, às 14h, até sexta-feira, e reúne alunos do ensino fundamental e médio. A entrada é franca.
   
                                                 A Mostra surgiu em 2002 pela vontade de levar o teatro também às crianças, segundo a coordenadora Fátima Marques. O tema desse ano é Educação para o Trânsito, inspirado no aniversário de 10 anos do Código Brasileiro de Trânsito. As crianças e as escolas recebem material informativo e existe uma interação com perguntas educativas no intervalo das apresentações. “É necessário conscientizar as pessoas desde pequenas. Só assim existirão motoristas responsáveis no futuro”, explica Fátima. No próximo ano, a linha de temas para conscientizar seguirá com a preservação do meio ambiente. 

    Excepcionalmente esse ano, devido aos apagões do Centro de Atividades Múltiplas (Bombril) e do Theatro Treze de Maio, a Mostra foi transferida para esta data. “Como o Centro de Atividades Múltiplas está em um estado de conservação precário, tivemos de transferir a Mostra para o Clube Caixeral nesse ano. Foi a perda que mais sentimos durante o festival, pois o Bombril acomodava 600 espectadores e, agora, temos espaço para somente 200 lugares”, lamenta Fátima. 

    Mais de 200 alunos de escolas municipais, estaduais e particulares assistiram às apresentações de cerca de 20 grupos que atuam, cantam e dançam. Entre um dos grupos de dança participantes da Mostra está o Grupo Independente Olavo Bilac de Balé, vencedor da Modalidade Infantil do 13º Santa Maria em Dança. Marí lia Guimarães Neto, coreógrafa do grupo, atua a 20 anos como professora de balé e enfatiza a importância de mostras não-competitivas como essa: “Estou muito feliz de estar aqui. Mostras como essa são muito importantes para os alunos. Para eles isso é integração, aprendizado e a convivência com outras pessoas”. Marília comenta ainda sobre o tema desse ano: “As meninas já vinham observando as placas durante o caminho, nós atravessamos pela faixa de segurança, o tema colaborou para que a discussão sobre o trânsito fosse levantada”.

     Houve ta mbém a apresentação da Guitana Companhia de Danza Flamenca pertencente ao projeto da ONG Oca Brasil. A ONG trabalha há 1 ano e meio difundindo a cultura de vários países nas escolas públicas. “A ONG surgiu da necessidade de sistematização do trabalho dos oficineiros”, diz Raquel Bernarde, uma das coordenadoras do projeto. Dentre as atividades realizadas estão o teatro, dança, música e canto. As culturas abrangidas pelo projeto estão a africana, indígena, européia e o movimento de rua, o qual são usados vários materiais para produzir o som. 

    A 6ª Mostra Infantil de Teatro e Dança é uma prévia do Festival Santa Cena, que acontecerá entre os dias 15 e 22 de outubro. O festival vai reunir grupos de alunos de artes cênicas, amadores e profissionais, tanto no Theatro Treze de Maio quanto no Clube Comercial.

Fotos: Vinicius Freitas