Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Agora é só aguardar os resultados

 

 A segunda e última prova do vestibular de inverno da Unifra aconteceu nesta terça-Feira e, assim como na manhã de ontem, transcorreu normalmente. Depois de uma hora de prova, as 9h30, muitos alunos deixaram as salas. As provas de hoje foram de Matemática, Química, Geografia, História e Literatura Brasileira. A Agência Central Sul (ACS) conversou com alguns vestibulandos que deixavam as salas, para saber como tinha sido a prova e quais suas expectativas.

     Novamente, um dos primeiros a sair foi  Diego Fantinel, 21 anos, que cursa Comunicação Social – Publicidade e Propaganda (PP) e prestou vestibular para Psicologia. Ele considerou que a prova estava bem acessível, principalmente geografia e história, e como matéria mais difícil ele destacou matemática. Muitos outros vestibulandos também lembraram matemática como a prova mais complicada de ser feita. "A prova estava mais fácil de fazer que a de ontem, porém, matemática estava mais difícil" falou Lucas Venturini,  18 anos, que fez vestibular para Publicidade e Propaganda e  pretende cursar se aprovado: "Sempre quis fazer na Unifra, porque o curso aqui é melhor que em outros lugares".

       Emanuele Teixeira, 19 anos, é de Caçapava, e caso seja aprovada pretender ir e voltar todos os dias para poder cursas Pedagogia. Além de se interessar pelo curso, ela levou em conta que é à noite, o que o torna mais prático para ela. Sobre a prova, Emanuela considerou que no dia de ontem estava mais "leve’’ e já hoje estava mais complicada e com muitas cálculos e problemas a serem resolvidos.

      Ao contrário dos outros vestibulandos, Ronaldo Rellen, 21 anos, de São Luiz Gonzaga, que prestou vestibular para Administração, considerou a prova de hoje mais fácil que ontem, mas,  mesmo assim, matemática e literatura estavam um pouco complicadas. Assim como os outros vestibulando, ele tem expectativas de passar no vestibular e pretende cursar se isso ocorrer.  

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória (Douglas Menezes)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

 A segunda e última prova do vestibular de inverno da Unifra aconteceu nesta terça-Feira e, assim como na manhã de ontem, transcorreu normalmente. Depois de uma hora de prova, as 9h30, muitos alunos deixaram as salas. As provas de hoje foram de Matemática, Química, Geografia, História e Literatura Brasileira. A Agência Central Sul (ACS) conversou com alguns vestibulandos que deixavam as salas, para saber como tinha sido a prova e quais suas expectativas.

     Novamente, um dos primeiros a sair foi  Diego Fantinel, 21 anos, que cursa Comunicação Social – Publicidade e Propaganda (PP) e prestou vestibular para Psicologia. Ele considerou que a prova estava bem acessível, principalmente geografia e história, e como matéria mais difícil ele destacou matemática. Muitos outros vestibulandos também lembraram matemática como a prova mais complicada de ser feita. "A prova estava mais fácil de fazer que a de ontem, porém, matemática estava mais difícil" falou Lucas Venturini,  18 anos, que fez vestibular para Publicidade e Propaganda e  pretende cursar se aprovado: "Sempre quis fazer na Unifra, porque o curso aqui é melhor que em outros lugares".

       Emanuele Teixeira, 19 anos, é de Caçapava, e caso seja aprovada pretender ir e voltar todos os dias para poder cursas Pedagogia. Além de se interessar pelo curso, ela levou em conta que é à noite, o que o torna mais prático para ela. Sobre a prova, Emanuela considerou que no dia de ontem estava mais "leve’’ e já hoje estava mais complicada e com muitas cálculos e problemas a serem resolvidos.

      Ao contrário dos outros vestibulandos, Ronaldo Rellen, 21 anos, de São Luiz Gonzaga, que prestou vestibular para Administração, considerou a prova de hoje mais fácil que ontem, mas,  mesmo assim, matemática e literatura estavam um pouco complicadas. Assim como os outros vestibulando, ele tem expectativas de passar no vestibular e pretende cursar se isso ocorrer.  

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória (Douglas Menezes)