Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Já voluntariou hoje?

2001 foi o ano internacional do Voluntariado. Muitas ações, campanhas e incentivos foram realizados na época. A partir daí, organizações ganharam visibilidade e voluntariar começou a fazer parte da vida de muita gente. Saiba mais como ser voluntário clicando aqui.

A estudante do ensino médio, Adriana Leal, conta que sua escola incentivou os alunos através de palestras dadas pela Parceiros Voluntários. “Eles mostraram vídeos com depoimentos dos dois lados: tanto de quem é voluntário quanto de quem recebeu os benefícios. Na mesma hora, eu e minhas colegas nos identificamos com a proposta”.

O que é bastante divulgado entre pessoas que querem voluntariar são as dicas sobre como ser voluntário. Entre elas, está que o Trabalho voluntário é uma via de mão dupla: o voluntário doa sua energia e criatividade mas ganha em troca contato humano, convivência com pessoas diferentes, oportunidade de aprender coisas novas, satisfação de se sentir útil”, divulga o portal do voluntário.

No entanto, muitas organizações que abrem oportunidades para esse tipo de atividade constatam que muitos voluntários trabalham por um curto período de tempo ou não persistem em seu trabalho. A presidente do Centro de Apoio a Crianças com Câncer,  Marli Tarragó, acrescenta: “Para nós, é bem frustrante. Muita gente chega bem empolgada, mas em três semanas perde o interesse. É importante lembrar que estamos lidando com pessoas e a vinda de cada novo voluntário gera grandes expectativas”.

O impacto e o crescimento pessoal, resultados de uma boa experiência como voluntário modificou pontos de vista de diversos jovens. A estudante de psicologia da UFSM, Mariana Maffini, conta: “faço trabalho voluntário desde 2001. Trabalho com crianças carentes em uma creche bem distante do meu bairro. O que mais me chocou foi ver que na nossa cidade existe pobreza extrema. Mesmo assim, eu sinto que faço diferença e que estou fazendo a minha parte”.

Seja um voluntário

A Parceiros Voluntários é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, apartidária, cuja visão é desenvolver a cultura do trabalho voluntário organizado. A Rede Parceiros Voluntários atua somente no Rio Grande do Sul, mas suas estratégias e ações tem sido modelo para outras organizações do Brasil.

Mas para quem acredita que voluntário é apenas uma causa pessoal, se engana. Empresas também podem abraçar causas sociais da cidade. Em geral, a empresa disponibiliza funcionários durante seu horário de trabalho para que voluntariem em organizações conveniadas. A atividade que será realizada pode ser na área de gestão administrativa ou na atividade fim da própria empresa. Um exemplo de empresa apoiadora é a Prumos Interativa, que inclui digitalmente outras empresas, através da criação de websites. O site da Parceiros Voluntários em Santa Maria foi criado pela Prumos.

O gerente administrativo da empresa, Rafael Kreutz, conta que deve partir do interesse de cada empresa ajudar no que sabe melhor. “Nossos funcionários têm uma rotina bastante cansativa e intensa. Então, encontramos um modo de ajudar algumas das organizações produzindo sites para elas”.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2001 foi o ano internacional do Voluntariado. Muitas ações, campanhas e incentivos foram realizados na época. A partir daí, organizações ganharam visibilidade e voluntariar começou a fazer parte da vida de muita gente. Saiba mais como ser voluntário clicando aqui.

A estudante do ensino médio, Adriana Leal, conta que sua escola incentivou os alunos através de palestras dadas pela Parceiros Voluntários. “Eles mostraram vídeos com depoimentos dos dois lados: tanto de quem é voluntário quanto de quem recebeu os benefícios. Na mesma hora, eu e minhas colegas nos identificamos com a proposta”.

O que é bastante divulgado entre pessoas que querem voluntariar são as dicas sobre como ser voluntário. Entre elas, está que o Trabalho voluntário é uma via de mão dupla: o voluntário doa sua energia e criatividade mas ganha em troca contato humano, convivência com pessoas diferentes, oportunidade de aprender coisas novas, satisfação de se sentir útil”, divulga o portal do voluntário.

No entanto, muitas organizações que abrem oportunidades para esse tipo de atividade constatam que muitos voluntários trabalham por um curto período de tempo ou não persistem em seu trabalho. A presidente do Centro de Apoio a Crianças com Câncer,  Marli Tarragó, acrescenta: “Para nós, é bem frustrante. Muita gente chega bem empolgada, mas em três semanas perde o interesse. É importante lembrar que estamos lidando com pessoas e a vinda de cada novo voluntário gera grandes expectativas”.

O impacto e o crescimento pessoal, resultados de uma boa experiência como voluntário modificou pontos de vista de diversos jovens. A estudante de psicologia da UFSM, Mariana Maffini, conta: “faço trabalho voluntário desde 2001. Trabalho com crianças carentes em uma creche bem distante do meu bairro. O que mais me chocou foi ver que na nossa cidade existe pobreza extrema. Mesmo assim, eu sinto que faço diferença e que estou fazendo a minha parte”.

Seja um voluntário

A Parceiros Voluntários é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, apartidária, cuja visão é desenvolver a cultura do trabalho voluntário organizado. A Rede Parceiros Voluntários atua somente no Rio Grande do Sul, mas suas estratégias e ações tem sido modelo para outras organizações do Brasil.

Mas para quem acredita que voluntário é apenas uma causa pessoal, se engana. Empresas também podem abraçar causas sociais da cidade. Em geral, a empresa disponibiliza funcionários durante seu horário de trabalho para que voluntariem em organizações conveniadas. A atividade que será realizada pode ser na área de gestão administrativa ou na atividade fim da própria empresa. Um exemplo de empresa apoiadora é a Prumos Interativa, que inclui digitalmente outras empresas, através da criação de websites. O site da Parceiros Voluntários em Santa Maria foi criado pela Prumos.

O gerente administrativo da empresa, Rafael Kreutz, conta que deve partir do interesse de cada empresa ajudar no que sabe melhor. “Nossos funcionários têm uma rotina bastante cansativa e intensa. Então, encontramos um modo de ajudar algumas das organizações produzindo sites para elas”.