Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Meninas também fazem rock

Duas amigas e a paixão pelo rock. Dessa mistura nasceu em março de 2006 a Banda Inox. As estudantes Janaína Vargas, 18, e Cristiane Fontanella, 16 anos, sempre quiserem subir aos palcos, mas faltava o principal: os instrumentos. Depois de muita negociação, Janaína ganhou dos pais uma guitarra e Cristiane, uma bateria. Com o apoio de amigos começaram, então, a tocar por diversão.

A oportunidade do primeiro show surgiu dois meses depois, em um festival de música na cidade de São Sepé. Porém, a banda ainda não tinha baixista e nem nome. "Eu assumi o vocal e eu e a Cristiane saímos pela rua à caça de uma baixista. Tinha de ser mulher e aí encontramos a Raquel Gonçalves, que tocava violão, mas encarou o desafio de aprender a tocar baixo em pouquíssimo tempo. O nome nós decidimos uma semana antes do festival, na hora do café da tarde. Lemos numa faca a palavra Inox e aí ficou", conta Janaína.

Ainda em 2006, Ana Paula Borges, 21, acabou assumindo o lugar de Raquel e elas gravaram o primeiro ‘demo’ com a música Não Duvide.

Influenciadas por Pitty, Sppazys, Leela e Dead Fish, as músicas da banda falam sobre fatos que marcaram a adolescência das integrantes, paixões, desilusões e questionamentos. "O nosso público é jovem porque se identificam com as letras das músicas. Temos um estilo próprio, tocamos porque gostamos", diz a guitarrista Janaína.

A banda Inox já tocou em escolas, festas particulares, encontros de bandas e no Universo Pop, em Santa Maria. Atualmente, a baterista Cristiane precisou se afastar porque está grávida, mas promete voltar aos ensaios assim que o filho João Gabriel nascer, ainda este mês.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Duas amigas e a paixão pelo rock. Dessa mistura nasceu em março de 2006 a Banda Inox. As estudantes Janaína Vargas, 18, e Cristiane Fontanella, 16 anos, sempre quiserem subir aos palcos, mas faltava o principal: os instrumentos. Depois de muita negociação, Janaína ganhou dos pais uma guitarra e Cristiane, uma bateria. Com o apoio de amigos começaram, então, a tocar por diversão.

A oportunidade do primeiro show surgiu dois meses depois, em um festival de música na cidade de São Sepé. Porém, a banda ainda não tinha baixista e nem nome. "Eu assumi o vocal e eu e a Cristiane saímos pela rua à caça de uma baixista. Tinha de ser mulher e aí encontramos a Raquel Gonçalves, que tocava violão, mas encarou o desafio de aprender a tocar baixo em pouquíssimo tempo. O nome nós decidimos uma semana antes do festival, na hora do café da tarde. Lemos numa faca a palavra Inox e aí ficou", conta Janaína.

Ainda em 2006, Ana Paula Borges, 21, acabou assumindo o lugar de Raquel e elas gravaram o primeiro ‘demo’ com a música Não Duvide.

Influenciadas por Pitty, Sppazys, Leela e Dead Fish, as músicas da banda falam sobre fatos que marcaram a adolescência das integrantes, paixões, desilusões e questionamentos. "O nosso público é jovem porque se identificam com as letras das músicas. Temos um estilo próprio, tocamos porque gostamos", diz a guitarrista Janaína.

A banda Inox já tocou em escolas, festas particulares, encontros de bandas e no Universo Pop, em Santa Maria. Atualmente, a baterista Cristiane precisou se afastar porque está grávida, mas promete voltar aos ensaios assim que o filho João Gabriel nascer, ainda este mês.