Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Preservação marca primeiro dia da Semana da Eng. Ambiental

 Começaram ontem as atividades da 3° Semana Acadêmica do curso de Engenharia Ambiental da Unifra. A solenidade de abertura contou com a presença da reitora, professora Irani Rupolo, da coordenadora do curso de Engenharia Ambiental, Delmira Beatriz Wolff, e do coordenador do evento, Pedro Kemerech.

.

As atividades se concentram em debates sobre o uso da água e das bacias hidrográficas e as preocupações em torno do meio ambiente. Pela manhã, duas palestras  movimentaram o salão azul. O destaque foi a palestra ministrada por  Paulo Renan Paim, Secretário Executivo de Recursos Hídricos do estado, que salientou que, no futuro, poderemos  ter uma escassez de água se não houver uma conscientização por meio da comunidade, que tem um papel importante  através da colaboração do município. Também foram apresentados dados sobre os dias atuais, em que existem  instrumentos de planejamento e gestores para discutir e organizar o uso da água existente.

À tarde, o professor da UFSM, Toshio Nishijima, discorreu sobre a qualidade das águas que existem nos rios e bacias do Rio Grande do Sul. Segundo Nishijima, a quantidade de água pode diminuir de acordo com o seu uso e até pode chegar ao ponto de não haver mais disponibilidade para consumo, devido a não possibilidade de ser tratada. As pessoas, com o uso inadequado, estão afetando o nicho hidrográfico dos rios e, assim, prejudicando o próprio consumo.  

Você já observou se o esgoto e o lixão de sua cidade estão cumprindo as devidas normas sanitárias? Este é apenas um dos pontos destacados pela  Profª Doutora Marta Tochetto, que  faz parte do Conselho Fiscal da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, a ABES. A falta de um programa de educação ambiental e a grande quantidade de lixo sendo depositado nos rios e nas suas encostas é  claramente prejudicial. O tema a ser tratado não foi apenas a água. A queima de lixo inadequado pode causar danos à saúde das pessoas. Tamém as lâmpadas fosforescentes e embalagens de óleo, assim como outros derivados jogados no chão, que não são colocados em locais adequados, causam estragos à fauna e à flora do local. A contaminação deste solo pode levar à contaminação subterrânea e dos lençóis freáticos existentes.

A cobertura das atividades desta quinta-feira, você confere amanhã. E fique atento, pois na Radio Web Unifra você vai conferir no final da semana dois programas sobre o que aconteceu de melhor no evento. E aqui, na Agencia Central Sul, estarão disponíveis os links para você ouvir os programas.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 Começaram ontem as atividades da 3° Semana Acadêmica do curso de Engenharia Ambiental da Unifra. A solenidade de abertura contou com a presença da reitora, professora Irani Rupolo, da coordenadora do curso de Engenharia Ambiental, Delmira Beatriz Wolff, e do coordenador do evento, Pedro Kemerech.

.

As atividades se concentram em debates sobre o uso da água e das bacias hidrográficas e as preocupações em torno do meio ambiente. Pela manhã, duas palestras  movimentaram o salão azul. O destaque foi a palestra ministrada por  Paulo Renan Paim, Secretário Executivo de Recursos Hídricos do estado, que salientou que, no futuro, poderemos  ter uma escassez de água se não houver uma conscientização por meio da comunidade, que tem um papel importante  através da colaboração do município. Também foram apresentados dados sobre os dias atuais, em que existem  instrumentos de planejamento e gestores para discutir e organizar o uso da água existente.

À tarde, o professor da UFSM, Toshio Nishijima, discorreu sobre a qualidade das águas que existem nos rios e bacias do Rio Grande do Sul. Segundo Nishijima, a quantidade de água pode diminuir de acordo com o seu uso e até pode chegar ao ponto de não haver mais disponibilidade para consumo, devido a não possibilidade de ser tratada. As pessoas, com o uso inadequado, estão afetando o nicho hidrográfico dos rios e, assim, prejudicando o próprio consumo.  

Você já observou se o esgoto e o lixão de sua cidade estão cumprindo as devidas normas sanitárias? Este é apenas um dos pontos destacados pela  Profª Doutora Marta Tochetto, que  faz parte do Conselho Fiscal da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, a ABES. A falta de um programa de educação ambiental e a grande quantidade de lixo sendo depositado nos rios e nas suas encostas é  claramente prejudicial. O tema a ser tratado não foi apenas a água. A queima de lixo inadequado pode causar danos à saúde das pessoas. Tamém as lâmpadas fosforescentes e embalagens de óleo, assim como outros derivados jogados no chão, que não são colocados em locais adequados, causam estragos à fauna e à flora do local. A contaminação deste solo pode levar à contaminação subterrânea e dos lençóis freáticos existentes.

A cobertura das atividades desta quinta-feira, você confere amanhã. E fique atento, pois na Radio Web Unifra você vai conferir no final da semana dois programas sobre o que aconteceu de melhor no evento. E aqui, na Agencia Central Sul, estarão disponíveis os links para você ouvir os programas.