Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Produção de eventos é foco de workshop

      Na tarde desta terça-feira, a jornalista Dedé Ribeiro ministrou o workshop Assessoria de Imprensa Cultural e Novas Tecnologias. A oficina foi dividida em dois momentos: no primeiro, foi discutido o papel do assessor de imprensa cultural e a utilização de novas mídias na divulgação de eventos; no segundo, Dedé respondeu a perguntas dos 18 participantes a partir de seus conhecimentos na área de produção.

A jornalista apresentou diversas situações que o assessor de imprensa pode encontrar no decorrer da sua profissão. A partir de experiências vividas, mostrou aos estudantes a rotina de quem faz parte dos bastidores da vida cultural e as histórias inusitadas que acontecem. Defendeu a importância do papel do assessor no intermédio entre mídia e artista como um meio facilitador e ressaltou que a relação do profissional de assessoria com outros jornalistas costuma ser tranqüila: “normalmente, a relação entre jornalistas e assessores culturais é muito boa porque os objetivos são os mesmos. Não existe um embate”, destacou.

 

 A estudante de jornalismo, Márcia Pilar, 20 anos, considerou válidos os conhecimentos passados pela profissional. “É bom pra gente que não tem esse contato que apresentou as potencialidades da profissão sem deixar de mostrar as dificuldades que podem aparecer nesse meio. Mas mesmo assim é prazeroso”.

 

Dedé Ribeiro é jornalista pós-graduada em produção cultural pela Universidade de Paris I/Sorbonne, na França e mestranda em Artes Visuais na Ufrgs. Atua há 30 anos na área de produção e foi responsável por shows e discos de Nei Lisboa, Nelson Coelho e Castro, Totonho Villeroy, entre outros. Também foi diretora da Usina do Gasômetro, coordenadora do Santander Cultural e, desde 1988, atua como professora universitária.

 

Fotos: Núcleo de Jornalismo (Larissa Mayer)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

      Na tarde desta terça-feira, a jornalista Dedé Ribeiro ministrou o workshop Assessoria de Imprensa Cultural e Novas Tecnologias. A oficina foi dividida em dois momentos: no primeiro, foi discutido o papel do assessor de imprensa cultural e a utilização de novas mídias na divulgação de eventos; no segundo, Dedé respondeu a perguntas dos 18 participantes a partir de seus conhecimentos na área de produção.

A jornalista apresentou diversas situações que o assessor de imprensa pode encontrar no decorrer da sua profissão. A partir de experiências vividas, mostrou aos estudantes a rotina de quem faz parte dos bastidores da vida cultural e as histórias inusitadas que acontecem. Defendeu a importância do papel do assessor no intermédio entre mídia e artista como um meio facilitador e ressaltou que a relação do profissional de assessoria com outros jornalistas costuma ser tranqüila: “normalmente, a relação entre jornalistas e assessores culturais é muito boa porque os objetivos são os mesmos. Não existe um embate”, destacou.

 

 A estudante de jornalismo, Márcia Pilar, 20 anos, considerou válidos os conhecimentos passados pela profissional. “É bom pra gente que não tem esse contato que apresentou as potencialidades da profissão sem deixar de mostrar as dificuldades que podem aparecer nesse meio. Mas mesmo assim é prazeroso”.

 

Dedé Ribeiro é jornalista pós-graduada em produção cultural pela Universidade de Paris I/Sorbonne, na França e mestranda em Artes Visuais na Ufrgs. Atua há 30 anos na área de produção e foi responsável por shows e discos de Nei Lisboa, Nelson Coelho e Castro, Totonho Villeroy, entre outros. Também foi diretora da Usina do Gasômetro, coordenadora do Santander Cultural e, desde 1988, atua como professora universitária.

 

Fotos: Núcleo de Jornalismo (Larissa Mayer)