Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Psicologia e saúde pública em debate

 A 6ª Semana Acadêmica do curso de Psicologia da Unifra iniciou hoje. O tema deste ano é “Saúdes: A Psicologia em Movimento”. A abertura ocorreu às 8h, no Salão de Atos do conjunto I da Unifra. O eixo temático I foi “A formação do psicólogo enquanto promotor de saúde”.

Um dos coordenadores do evento, Marcos Adegas de Azambuja, saudou os participantes do primeiro dia. "A gramática trás saúde como palavra singular, porém não há como pensá-la como única, portanto, estamos aqui justamente para discutir o pluralismo das saúdes”, indagou Azambuja.

A Semana tem intenção de promover discussões da prática e da concepção em saúde por meio de palestras, fóruns e oficinas de aprendizagem.

 A palestra da manhã contou com a presença da psicóloga e professora Lutiane Lara, 24. Ela apresentou, primeiramente, um breve histórico sobre a saúde e apontou que a psicologia nem sempre foi pensada separadamente como ciência. “A saúde no século XIX era vinculada à medicina, somente depois com a criação do SUS a população construiu a noção de saúde coletiva”, conta a psicóloga.

A professora ainda destacou que durante os governos autoritários no Brasil, o tratamento era destinado apenas às pessoas que trabalhavam na indústria e, após este período, os recursos tornaram-se universais e integrais.

Para o profissional que segue a área da saúde pública, Lutiane frisa que é necessário trabalhar as necessidades da população por meio de diálogo, pesquisa e cooperação, pois é um campo muito dinâmico de construção de conhecimento e desenvolvimento. Para ela, é através do estágio e da prática que se consegue qualificação e experiência.

 Após a palestra, a Agência Central Sul conversou com a professora que aprovou o tema da Semana Acadêmica. “É importante discutir sobre isto, pois não há como mensurar psicologia e saúde já que estamos em momento de mudança, ainda é preciso modificar a postura de alguns professores e certas estruturas curriculares para abarcar as necessidades e o campo de prática”, enfatizou Lutiane.

A acadêmica do 2° semestre de psicologia, Ticiane, 18, concorda com a palestrante. “Também gostei do tema. Hoje, é tudo interligado e a saúde pública deve ser valorizada e associada ao serviço do psicólogo”, diz a estudante.

A Semana Acadêmica segue até o dia 30 de agosto, diversificando-se entre palestras às 7h30 e, após fóruns para debate, no conjunto I da Unifra. Já no conjunto III, iniciam as oficinas a partir das 14h.   

Fotos: Rodrigo Simões (Núcleo de Fotografia e Memória) 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 A 6ª Semana Acadêmica do curso de Psicologia da Unifra iniciou hoje. O tema deste ano é “Saúdes: A Psicologia em Movimento”. A abertura ocorreu às 8h, no Salão de Atos do conjunto I da Unifra. O eixo temático I foi “A formação do psicólogo enquanto promotor de saúde”.

Um dos coordenadores do evento, Marcos Adegas de Azambuja, saudou os participantes do primeiro dia. "A gramática trás saúde como palavra singular, porém não há como pensá-la como única, portanto, estamos aqui justamente para discutir o pluralismo das saúdes”, indagou Azambuja.

A Semana tem intenção de promover discussões da prática e da concepção em saúde por meio de palestras, fóruns e oficinas de aprendizagem.

 A palestra da manhã contou com a presença da psicóloga e professora Lutiane Lara, 24. Ela apresentou, primeiramente, um breve histórico sobre a saúde e apontou que a psicologia nem sempre foi pensada separadamente como ciência. “A saúde no século XIX era vinculada à medicina, somente depois com a criação do SUS a população construiu a noção de saúde coletiva”, conta a psicóloga.

A professora ainda destacou que durante os governos autoritários no Brasil, o tratamento era destinado apenas às pessoas que trabalhavam na indústria e, após este período, os recursos tornaram-se universais e integrais.

Para o profissional que segue a área da saúde pública, Lutiane frisa que é necessário trabalhar as necessidades da população por meio de diálogo, pesquisa e cooperação, pois é um campo muito dinâmico de construção de conhecimento e desenvolvimento. Para ela, é através do estágio e da prática que se consegue qualificação e experiência.

 Após a palestra, a Agência Central Sul conversou com a professora que aprovou o tema da Semana Acadêmica. “É importante discutir sobre isto, pois não há como mensurar psicologia e saúde já que estamos em momento de mudança, ainda é preciso modificar a postura de alguns professores e certas estruturas curriculares para abarcar as necessidades e o campo de prática”, enfatizou Lutiane.

A acadêmica do 2° semestre de psicologia, Ticiane, 18, concorda com a palestrante. “Também gostei do tema. Hoje, é tudo interligado e a saúde pública deve ser valorizada e associada ao serviço do psicólogo”, diz a estudante.

A Semana Acadêmica segue até o dia 30 de agosto, diversificando-se entre palestras às 7h30 e, após fóruns para debate, no conjunto I da Unifra. Já no conjunto III, iniciam as oficinas a partir das 14h.   

Fotos: Rodrigo Simões (Núcleo de Fotografia e Memória)