Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Vida Urgente busca voluntários

    Com o objetivo de formar multiplicadores da idéia de preservação da vida no trânsito, o Vida Urgente Santa Maria vai realizar um Programa de Formação e Capacitação de Voluntários no próximo final de semana, dias 5 e 6 de maio, no Plenarinho da Câmara de Vereadores, Rua Vale Machado, 1458. Para os participantes, serão entregues certificados – Voluntário Nota Dez.

     O programa será desenvolvido pela equipe da Organização Não-Governamental (ONG) Fundação Thiago de Moraes Gonzaga de Porto Alegre, fundada em maio de 1996, quando iniciou a campanha Vida Urgente, que conta com uma série de ações de conscientização e defesa da vida no trânsito.

     A coordenadora do movimento em Santa Maria, Ceres Zago, diz que qualquer pessoa pode se tornar um voluntário. “No Núcleo daqui há 80 cadastrados, no entanto, somente 15 ou 20 participam ativamente” salienta ela. Silvana Dalla Nora, 19 anos, estudante, conta que participa do movimento há um ano e iniciou depois de ler o livro “Thiago Gonzaga – Histórias de uma vida urgente”, que foi escrito por Diza Gonzaga, mãe de Thiago e presidente da Fundação de Porto Alegre.

O Movimento

     A ONG é sediada na capital, mas possui núcleos em várias cidades do interior gaúcho e também em outros estados. Em Santa Maria, as atividades do Vida Urgente iniciaram no dia 8 de novembro de 1998, três meses após a morte de Giulliano Zasso Zago, um jovem santa-mariense vitimado pelo trânsito. “Eu faço isso porque não quero que outro jovem caia nessa” diz Ceres, mãe do jovem.

     A instituição desenvolve ações que, através da conscientização, vizam humanizar o trânsito e, principalmente, prevenir acidentes com jovens na faixa etária entre 18 e 25 anos. “Nós buscamos a valorização da vida e que o jovem se dê conta dessa cultura do herói que se tem quando se está no volante” comenta Ceres. Entre as atividades desenvolvidas estão “blitz no trânsito, palestras em escolas, Moto Vida, Madrugada Viva” conta Ricardo Nogueira Zanatta, 25 anos, acadêmico de Geografia, que participa do trabalho voluntário há três anos.

Vida Urgente na Feira do Livro

Na Feira do Livro de Santa Maria, no dia 5 de maio, será lançado o “Gente Viva”, uma obra organizada por Diza, que comenta a vida vista por 27 autores, entre eles Martha Medeiros e Luís Fernando Veríssimo.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Com o objetivo de formar multiplicadores da idéia de preservação da vida no trânsito, o Vida Urgente Santa Maria vai realizar um Programa de Formação e Capacitação de Voluntários no próximo final de semana, dias 5 e 6 de maio, no Plenarinho da Câmara de Vereadores, Rua Vale Machado, 1458. Para os participantes, serão entregues certificados – Voluntário Nota Dez.

     O programa será desenvolvido pela equipe da Organização Não-Governamental (ONG) Fundação Thiago de Moraes Gonzaga de Porto Alegre, fundada em maio de 1996, quando iniciou a campanha Vida Urgente, que conta com uma série de ações de conscientização e defesa da vida no trânsito.

     A coordenadora do movimento em Santa Maria, Ceres Zago, diz que qualquer pessoa pode se tornar um voluntário. “No Núcleo daqui há 80 cadastrados, no entanto, somente 15 ou 20 participam ativamente” salienta ela. Silvana Dalla Nora, 19 anos, estudante, conta que participa do movimento há um ano e iniciou depois de ler o livro “Thiago Gonzaga – Histórias de uma vida urgente”, que foi escrito por Diza Gonzaga, mãe de Thiago e presidente da Fundação de Porto Alegre.

O Movimento

     A ONG é sediada na capital, mas possui núcleos em várias cidades do interior gaúcho e também em outros estados. Em Santa Maria, as atividades do Vida Urgente iniciaram no dia 8 de novembro de 1998, três meses após a morte de Giulliano Zasso Zago, um jovem santa-mariense vitimado pelo trânsito. “Eu faço isso porque não quero que outro jovem caia nessa” diz Ceres, mãe do jovem.

     A instituição desenvolve ações que, através da conscientização, vizam humanizar o trânsito e, principalmente, prevenir acidentes com jovens na faixa etária entre 18 e 25 anos. “Nós buscamos a valorização da vida e que o jovem se dê conta dessa cultura do herói que se tem quando se está no volante” comenta Ceres. Entre as atividades desenvolvidas estão “blitz no trânsito, palestras em escolas, Moto Vida, Madrugada Viva” conta Ricardo Nogueira Zanatta, 25 anos, acadêmico de Geografia, que participa do trabalho voluntário há três anos.

Vida Urgente na Feira do Livro

Na Feira do Livro de Santa Maria, no dia 5 de maio, será lançado o “Gente Viva”, uma obra organizada por Diza, que comenta a vida vista por 27 autores, entre eles Martha Medeiros e Luís Fernando Veríssimo.