Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Hemocentro, enfim, está aberto

 O Departamento de Sangue e Hemocomponentes começou a funcionar na segunda-feira. Depois de várias dificuldades com instalação de equipamentos e estrutura para iniciar o trabalho em novo prédio, os funcionários se adaptam ao fluxo de trabalho. No primeiro dia foram feitas doações de oito bolsas de sangue e uma de aférese (apenas plaquetas). Até a manhã desta terça-feira, mais 25 pessoas aguardavam para realizar novas doações.

A diretora do hemocentro, Cecília Boettcher, diz que a falta de divulgação da abertura facilitou a adaptação. “Nós tivemos medo de tumulto. A tranqüilidade de ontem facilitou para a ambientação de toda a equipe”, explica.

 O exército é uma das principais fontes de doação do centro e marcou presença já no segundo dia. O Sargento Akson, responsável pelo transporte dos soldados, disse que doa sempre que pode e que incentiva os ingressantes do batalhão. O mesmo acontece com o pedreiro José da Rosa. Ele é doador há dois anos e diz que ajudar é sempre necessário. “Desta vez estou doando para o meu cunhado, mas dôo sempre. Muitas pessoas precisam, não apenas os meus familiares”, defende.

O hemocentro está habilitado para receber de 500 a 800 doações de sangue mensais e o objetivo é atingir 2 mil doações. A distribuição de sangue é prioritária ao HUSM e pretende atender à demanda regional de 54 municípios. Os serviços oferecidos são a pré-triagem, teste de anemia, triagem clínica e transfusão. Todos exigem apenas atendimento ambulatorial, sem internação. Os pacientes da Hemato-oncologia e do Centro de Transplante de Medula Óssea têm prioridade.

Requisitos para doar:
Estar em boas condições de saúde
Ter idade entre 18 e 65 anos
Pesar acima de 50kg
Estar com nível de pressão normal
Não estar em jejum
Evitar alimentos gordurosos 4 horas antes
Evitar bebida alcoólica 24 horas antes
Levar documento de identidade com foto

Horário de atendimento:
Segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 17h

 

Fotos: Bibiane Moreira e Gabriela Perufo (Núcleo de Fotografia e Memória) 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 O Departamento de Sangue e Hemocomponentes começou a funcionar na segunda-feira. Depois de várias dificuldades com instalação de equipamentos e estrutura para iniciar o trabalho em novo prédio, os funcionários se adaptam ao fluxo de trabalho. No primeiro dia foram feitas doações de oito bolsas de sangue e uma de aférese (apenas plaquetas). Até a manhã desta terça-feira, mais 25 pessoas aguardavam para realizar novas doações.

A diretora do hemocentro, Cecília Boettcher, diz que a falta de divulgação da abertura facilitou a adaptação. “Nós tivemos medo de tumulto. A tranqüilidade de ontem facilitou para a ambientação de toda a equipe”, explica.

 O exército é uma das principais fontes de doação do centro e marcou presença já no segundo dia. O Sargento Akson, responsável pelo transporte dos soldados, disse que doa sempre que pode e que incentiva os ingressantes do batalhão. O mesmo acontece com o pedreiro José da Rosa. Ele é doador há dois anos e diz que ajudar é sempre necessário. “Desta vez estou doando para o meu cunhado, mas dôo sempre. Muitas pessoas precisam, não apenas os meus familiares”, defende.

O hemocentro está habilitado para receber de 500 a 800 doações de sangue mensais e o objetivo é atingir 2 mil doações. A distribuição de sangue é prioritária ao HUSM e pretende atender à demanda regional de 54 municípios. Os serviços oferecidos são a pré-triagem, teste de anemia, triagem clínica e transfusão. Todos exigem apenas atendimento ambulatorial, sem internação. Os pacientes da Hemato-oncologia e do Centro de Transplante de Medula Óssea têm prioridade.

Requisitos para doar:
Estar em boas condições de saúde
Ter idade entre 18 e 65 anos
Pesar acima de 50kg
Estar com nível de pressão normal
Não estar em jejum
Evitar alimentos gordurosos 4 horas antes
Evitar bebida alcoólica 24 horas antes
Levar documento de identidade com foto

Horário de atendimento:
Segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 17h

 

Fotos: Bibiane Moreira e Gabriela Perufo (Núcleo de Fotografia e Memória)