Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Meio ambiente em pauta no 5º Fórum Mundial de Comunicação

“Não ajudamos em nada e vocês terão que cuidar do que a nossa geração não cuidou”. Essa foi a mensagem deixada pelo diretor de Criação da “Escala Comunicação e Marketing”, Eduardo Axelrude, sobre a situação do meio ambiente no mundo.
O papel da comunicação e da sociedade foram apenas alguns dos temas tratados pelo 5º Fórum Mundial de Comunicação – “ Ações de Sustentabilidade Ambiental”, que se realizou  durante todo o dia 25 de março na PUC de Porto Alegre. Cidades como Santa Cruz, Cruz Alta, Bagé, Caxias do Sul, Santa Maria, Passo Fundo estavam representadas no Fórum por alunos e professores. Ao todo, foram 1.500 estudantes e profissionais de Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Jornalismo e outros cursos, que estavam presentes no evento realizado pela Associação Latino Americana de Agências de Publicidade (ALAP). Entre as atividades estava a distribuição gratuita do livro “Ações de Sustentabilidade Ambiental” ilustrado pelo cartunista Ziraldo, que apresenta dicas para a prevenção do aquecimento global e os 10 maiores equívocos quando se fala no assunto. Também teve entrega de prêmios e homenagens.

Na palestra “Consumo e Harmonia com o Planeta” estava presente o diretor de Políticas Públicas do Greenpeace, Sérgio Leitão. Ele ressaltou o que foi o lema em todo o Fórum: educação e mídia devem andar sempre juntas. Leitão define que a publicidade é fundamental, pois o brasileiro já virou fã dos comerciais. Segundo ele, o Brasil e a Indonésia são os países que mais veneram a publicidade. Dentro desse contexto, defende ações que eduquem e também provoquem uma mudança de cultura. Ainda sobre a propaganda, o presidente do Conselho Nacional de Propaganda (CNP), Hiran Castello Branco, disse que a sustentabilidade deve estar no coração das empresas, mas todas as idéias devem estar juntas com as ações. “As empresas de hoje precisam andar de acordo com as regras do milênio”, concluiu Castello Branco.

De vários cantos

Quem veio até o Fórum aprovou a iniciativa. Vilma Catillo, que é natural do Panamá, mas mora em Porto Alegre há 10 anos, analisa que o tema foi muito pertinente, com palestras e estrutura de qualidade, mas queria mais dicussões sobre as doenças causadas pelo aquecimento global. “ Acredito que ter a iniciativa já é válido, pois precisamos começar a agir” disse ela.

O estudante de Jornalismo da Urcamp – Bagé, Evalber Pereira, 23 anos, diz que valeu a pena a viagem. “Deu para entender que o problema existe e que nós temos que fazer algo urgente”, disse Pereira que está no 6º semestre da faculdadde.

Quem finalizou as atividades foi o criador da campanha “Banco do Planeta” do Bradesco, Alexandre Gama presidente da NeoGama de São Paulo, com a palestra “Sustentabildiade se sustenta?”. Ele conta que desde o começo pensou em algo que não ficasse só no discurso, mas também na ação. Com uma das frases da sua campanha Gama sintetizou, “se pensarmos que o planeta é a nossa casa, não existe mais jogar lixo fora, pois não existe fora, nossa casa não é mais entre quatro paredes, precisamos cuidar do todo”.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

“Não ajudamos em nada e vocês terão que cuidar do que a nossa geração não cuidou”. Essa foi a mensagem deixada pelo diretor de Criação da “Escala Comunicação e Marketing”, Eduardo Axelrude, sobre a situação do meio ambiente no mundo.
O papel da comunicação e da sociedade foram apenas alguns dos temas tratados pelo 5º Fórum Mundial de Comunicação – “ Ações de Sustentabilidade Ambiental”, que se realizou  durante todo o dia 25 de março na PUC de Porto Alegre. Cidades como Santa Cruz, Cruz Alta, Bagé, Caxias do Sul, Santa Maria, Passo Fundo estavam representadas no Fórum por alunos e professores. Ao todo, foram 1.500 estudantes e profissionais de Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Jornalismo e outros cursos, que estavam presentes no evento realizado pela Associação Latino Americana de Agências de Publicidade (ALAP). Entre as atividades estava a distribuição gratuita do livro “Ações de Sustentabilidade Ambiental” ilustrado pelo cartunista Ziraldo, que apresenta dicas para a prevenção do aquecimento global e os 10 maiores equívocos quando se fala no assunto. Também teve entrega de prêmios e homenagens.

Na palestra “Consumo e Harmonia com o Planeta” estava presente o diretor de Políticas Públicas do Greenpeace, Sérgio Leitão. Ele ressaltou o que foi o lema em todo o Fórum: educação e mídia devem andar sempre juntas. Leitão define que a publicidade é fundamental, pois o brasileiro já virou fã dos comerciais. Segundo ele, o Brasil e a Indonésia são os países que mais veneram a publicidade. Dentro desse contexto, defende ações que eduquem e também provoquem uma mudança de cultura. Ainda sobre a propaganda, o presidente do Conselho Nacional de Propaganda (CNP), Hiran Castello Branco, disse que a sustentabilidade deve estar no coração das empresas, mas todas as idéias devem estar juntas com as ações. “As empresas de hoje precisam andar de acordo com as regras do milênio”, concluiu Castello Branco.

De vários cantos

Quem veio até o Fórum aprovou a iniciativa. Vilma Catillo, que é natural do Panamá, mas mora em Porto Alegre há 10 anos, analisa que o tema foi muito pertinente, com palestras e estrutura de qualidade, mas queria mais dicussões sobre as doenças causadas pelo aquecimento global. “ Acredito que ter a iniciativa já é válido, pois precisamos começar a agir” disse ela.

O estudante de Jornalismo da Urcamp – Bagé, Evalber Pereira, 23 anos, diz que valeu a pena a viagem. “Deu para entender que o problema existe e que nós temos que fazer algo urgente”, disse Pereira que está no 6º semestre da faculdadde.

Quem finalizou as atividades foi o criador da campanha “Banco do Planeta” do Bradesco, Alexandre Gama presidente da NeoGama de São Paulo, com a palestra “Sustentabildiade se sustenta?”. Ele conta que desde o começo pensou em algo que não ficasse só no discurso, mas também na ação. Com uma das frases da sua campanha Gama sintetizou, “se pensarmos que o planeta é a nossa casa, não existe mais jogar lixo fora, pois não existe fora, nossa casa não é mais entre quatro paredes, precisamos cuidar do todo”.