Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

O atual compromisso das empresas

 Para refletir sobre o atual papel das empresas de comunicação, o VI Fórum de Comunicação Social da Unifra encerrou a programação de hoje com a palestra do diretor da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, Alceu Nascimento. Através do tema Responsabilidade Social Empresarial, a discussão deu enfoque à mudança sócio-estrutural pelas quais as empresas passam. A visão de riqueza e lucro, sem caráter social, dá lugar à chamada cidadania empresarial, que se preocupa em rever as práticas de apoio às comunidades.

 

 
 Em sua fala, Nascimento exalta que a partir dos anos 90, a preocupação empresarial diante do compromisso com a sociedade, começa a se fortalecer. De acordo com ele, a campanha de Herbert José de Souza, o Betinho, foi fundamental para a criação da consciência cidadã, à medida que lutava contra a miséria, a fome e a violência.


A partir de então, o campo das políticas públicas faz com que as empresas de comunicação revisem a sua missão, enquanto disseminadoras de informação ao público. As novas propostas visam criar metas e desafios para que as companhias possam contribuir de forma efetiva, com o desenvolvimento das comunidades que precisam de assistência.

 

O diretor trouxe essa idéia com o exemplo concreto de responsabilidade social do Grupo RBS. A empresa se utiliza dos meios de comunicação para produzir campanhas que tratam de assuntos voltados às demandas da população. A Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, inserida dentro do grupo, tem a missão de facilitar os processos de mobilização e cooperação para as ações que garantam os direitos básicos às comunidades, explica Nascimento.

 

Entre as metas da Fundação, ele aponta o fortalecimento da rede social, a garantia de programas de educação e a defesa dos direitos, junto ao Estatuto da Criança e do Adolescente. O Portal Social, projeto que funciona via web, exemplifica o cumprimento dos objetivos do Grupo RBS. O Portal já arrecadou pelo site, este ano, R$ 547.300 mil e pretende chegar à marca de R$ 1 milhão, conforme o diretor. “Enfim, o que se pretende é criar a cultura da colaboração”, enfatiza ele.

 

Fotos: Maiara Bersch (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 Para refletir sobre o atual papel das empresas de comunicação, o VI Fórum de Comunicação Social da Unifra encerrou a programação de hoje com a palestra do diretor da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, Alceu Nascimento. Através do tema Responsabilidade Social Empresarial, a discussão deu enfoque à mudança sócio-estrutural pelas quais as empresas passam. A visão de riqueza e lucro, sem caráter social, dá lugar à chamada cidadania empresarial, que se preocupa em rever as práticas de apoio às comunidades.

 

 
 Em sua fala, Nascimento exalta que a partir dos anos 90, a preocupação empresarial diante do compromisso com a sociedade, começa a se fortalecer. De acordo com ele, a campanha de Herbert José de Souza, o Betinho, foi fundamental para a criação da consciência cidadã, à medida que lutava contra a miséria, a fome e a violência.


A partir de então, o campo das políticas públicas faz com que as empresas de comunicação revisem a sua missão, enquanto disseminadoras de informação ao público. As novas propostas visam criar metas e desafios para que as companhias possam contribuir de forma efetiva, com o desenvolvimento das comunidades que precisam de assistência.

 

O diretor trouxe essa idéia com o exemplo concreto de responsabilidade social do Grupo RBS. A empresa se utiliza dos meios de comunicação para produzir campanhas que tratam de assuntos voltados às demandas da população. A Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, inserida dentro do grupo, tem a missão de facilitar os processos de mobilização e cooperação para as ações que garantam os direitos básicos às comunidades, explica Nascimento.

 

Entre as metas da Fundação, ele aponta o fortalecimento da rede social, a garantia de programas de educação e a defesa dos direitos, junto ao Estatuto da Criança e do Adolescente. O Portal Social, projeto que funciona via web, exemplifica o cumprimento dos objetivos do Grupo RBS. O Portal já arrecadou pelo site, este ano, R$ 547.300 mil e pretende chegar à marca de R$ 1 milhão, conforme o diretor. “Enfim, o que se pretende é criar a cultura da colaboração”, enfatiza ele.

 

Fotos: Maiara Bersch (Laboratório de Fotografia e Memória)