Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Santa Maria mais perto de Rosário do Sul

Mesmo constando no mapa do Brasil, o trecho rodoviário da BR-158 (em intersecção com a BR-290) que liga as cidades de Rosário do Sul e Santa Maria ainda não está finalizado. Dos 115 quilômetros que constituem a obra, restam apenas cinco quilômetros a serem pavimentados. A construção da rodovia, que representa um projeto já de 30 anos, iniciou em 2006 e deverá ser concluída até o mês de outubro deste ano. Enquanto isso, quem torce com o acesso mais curto entre os municípios, aguarda ansioso a liberação da estrada.

O custo do investimento do governo federal sobre a obra gira em torno de R$ 100 milhões no total, por meio do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT). Os serviços para a construção da rodovia foram divididos em três lotes e as licitações da obra entregues a três empresas responsáveis: Cotrel, Sultepa e Bolognesi.

De acordo com o engenheiro do DNIT de Santana do Livramento, Pedro Luzardo Gomes, dois lotes já estão prontos. O lote número dois, da Sultepa, está em processo de finalização. Ele afirma que ainda restam 1800 metros de terra para a conclusão.

 Gomes explica que o trecho entre as cidades é de grande importância, especialmente para a região central, porque facilita a ligação com a fronteira e Uruguai, Argentina. Além do fato de que a BR-158 atravessa a região de intensa produção agropecuária, com destaque no cultivo de trigo, soja e milho e na criação de ovelhas. “Temos um projeto classe A e uma rodovia bem mais segura do que uma RS”, declara o engenheiro.

A nova estrada também é sinônimo de boa notícia para quem viaja bastante. Este é o caso do estudante de Ciências da Computação do Centro Universitário Franciscano (Unifra) Renan Spencer, que já viajou pela 158. “Para nós que moramos aqui em Rosário será muito bom, porque é uma rodovia que liga nossa cidade a praticamente uma reta de Santa Maria, além de ser uma BR com acostamento largo, pista de rolamento maior e com melhor sinalização”, afirma o acadêmico. Spencer ainda enfatiza que a diminuição de tempo e custo que a estrada vai trazer está também entre os aspectos positivos.

A BR-158 é uma rodovia federal que atravessa o país de norte a sul.

Fotos: Maitê Vallejos

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mesmo constando no mapa do Brasil, o trecho rodoviário da BR-158 (em intersecção com a BR-290) que liga as cidades de Rosário do Sul e Santa Maria ainda não está finalizado. Dos 115 quilômetros que constituem a obra, restam apenas cinco quilômetros a serem pavimentados. A construção da rodovia, que representa um projeto já de 30 anos, iniciou em 2006 e deverá ser concluída até o mês de outubro deste ano. Enquanto isso, quem torce com o acesso mais curto entre os municípios, aguarda ansioso a liberação da estrada.

O custo do investimento do governo federal sobre a obra gira em torno de R$ 100 milhões no total, por meio do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT). Os serviços para a construção da rodovia foram divididos em três lotes e as licitações da obra entregues a três empresas responsáveis: Cotrel, Sultepa e Bolognesi.

De acordo com o engenheiro do DNIT de Santana do Livramento, Pedro Luzardo Gomes, dois lotes já estão prontos. O lote número dois, da Sultepa, está em processo de finalização. Ele afirma que ainda restam 1800 metros de terra para a conclusão.

 Gomes explica que o trecho entre as cidades é de grande importância, especialmente para a região central, porque facilita a ligação com a fronteira e Uruguai, Argentina. Além do fato de que a BR-158 atravessa a região de intensa produção agropecuária, com destaque no cultivo de trigo, soja e milho e na criação de ovelhas. “Temos um projeto classe A e uma rodovia bem mais segura do que uma RS”, declara o engenheiro.

A nova estrada também é sinônimo de boa notícia para quem viaja bastante. Este é o caso do estudante de Ciências da Computação do Centro Universitário Franciscano (Unifra) Renan Spencer, que já viajou pela 158. “Para nós que moramos aqui em Rosário será muito bom, porque é uma rodovia que liga nossa cidade a praticamente uma reta de Santa Maria, além de ser uma BR com acostamento largo, pista de rolamento maior e com melhor sinalização”, afirma o acadêmico. Spencer ainda enfatiza que a diminuição de tempo e custo que a estrada vai trazer está também entre os aspectos positivos.

A BR-158 é uma rodovia federal que atravessa o país de norte a sul.

Fotos: Maitê Vallejos