Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Show da virada nos 150 anos de Santa Maria

 Só quem viu pode entender. Mais de 3.000 pessoas estiveram reunidas no calçadão Salvador Isaía ontem, dia 16, para comemorar os 150 anos de Santa Maria. Entre shows e apresentações, o ponto alto da festa foram os últimos 15 minutos antes da meia-noite, em que o cantor Beto Pires interpretou, junto com o coral de 150 vozes, a música símbolo da cidade: Santa Maria. As festividades começaram às 22h com os meninos do Cuíca.

Quando o relógio zerou, o show de fogos que vinha do alto do prédio da Cacism encantou o público. “Lindo poder presenciar tudo isso, é a minha cidade do coração”, disse a aposentada Lucia Marques. Um bolo de seis metros também fez parte da festa. Depois que o palco foi desmontado, o bolo foi dividido entre os santamarienses de origem ou de coração. O funcionário público Álvaro Antônio Spironello nasceu em Saranduva, formou-se em Pelotas e adotou Santa Maria para trabalhar. Enquanto provava o bolo, elogiou a festa. “Foi simples, bonita e como tem que ser: para o o povão”, disse.

 

Foto: Laura Fabrício  (Núcleo de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 Só quem viu pode entender. Mais de 3.000 pessoas estiveram reunidas no calçadão Salvador Isaía ontem, dia 16, para comemorar os 150 anos de Santa Maria. Entre shows e apresentações, o ponto alto da festa foram os últimos 15 minutos antes da meia-noite, em que o cantor Beto Pires interpretou, junto com o coral de 150 vozes, a música símbolo da cidade: Santa Maria. As festividades começaram às 22h com os meninos do Cuíca.

Quando o relógio zerou, o show de fogos que vinha do alto do prédio da Cacism encantou o público. “Lindo poder presenciar tudo isso, é a minha cidade do coração”, disse a aposentada Lucia Marques. Um bolo de seis metros também fez parte da festa. Depois que o palco foi desmontado, o bolo foi dividido entre os santamarienses de origem ou de coração. O funcionário público Álvaro Antônio Spironello nasceu em Saranduva, formou-se em Pelotas e adotou Santa Maria para trabalhar. Enquanto provava o bolo, elogiou a festa. “Foi simples, bonita e como tem que ser: para o o povão”, disse.

 

Foto: Laura Fabrício  (Núcleo de Fotografia e Memória)