Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Vestibular de Verao 2009: em busca de uma vaga

A disputa por uma das 1.330 vagas oferecidas no Vestibular de Verão 2009 do Centro  Universitário Franciscano (Unifra) teve seqüência na manhã dessa quarta-feira, dia 10.  Os portões do Conjunto II da instituição, localizado na rua Silva Jardim, ainda não tinham sido abertos e os vestibulandos aguardavam para responder mais uma série de questões.  A prova do último dia do processo seletivo para os 33 cursos de graduação foi composta por 60 perguntas, divididas entre Matemática, Química, Literatura Brasileira, Geografia e História.

 O primeiro a chegar no local foi o estudante Mauro Pereira da Silva, 26 anos. O jovem, que tenta ingressar no curso de Comunicação Social Jornalismo, acordou às 5h40min para chegar com antecedência e não perder o teste. O caminho até esse vestibular foi longo. Pereira cursou Música, Ciências Contábeis e Psicologia e desistiu de tudo para dedicar-se  à área que aprecia há muito tempo: “Desde criança sempre gostei de escrever”.


O candidato Diego Ferreira do Santos, 19 anos, também tentava uma colocação em Jornalismo.  Confiante na escolha comentou ter experiência no meio da comunicação, pois trabalhou como colunista em um jornal. Ferreira aparentava confiança e esperava fazer um bom exame devido à preparação que teve e por estar atento às dicas de professores e temas da atualidade.

 A estudante Laurieny Fiorin, 18 anos, candidata a Administração, acredita que o primeiro dia da seleção foi acessível e espera que o segundo seja melhor. Por gostar da área das exatas, acredita que conseguirá se sair bem em Matemática e Química. Já o candidato para História, Mauro Wesz, 19 anos, pensa que essas matérias seriam um empecilho para o segundo teste.  O desempenho de ontem foi conferido apenas em Português e Inglês. “Preferi não corrigir o resto”, explica.

 

 As estudantes Cindy Ferreira Bortolazzo, 17 anos, e Letícia Morales, 18 anos, concorrem a uma vaga em Administração.  Ambas gostaram do primeiro dia de vestibular e foram bem em Português. Cindy cur sou um ano de Odontologia e resolveu trocar de curso por influência do pai. Letícia, com 42 acertos no teste de ontem, achou o tema da Redação sobre qualidade da educação básica difícil. “Tive problemas em colocar-me no texto”, afirma.

 

Força de vontade. Nem mesmo a perna fraturada em um acidente de moto impediu a candidata Carina Freitas, 27 anos, a comparecer ao vestibular de verão.  Ao sair do carro apoiada em muletas, seguiu sozinha até o lugar onde realizaria a prova. Essa é a quarta tentativa da jovem que concorre a uma vaga em Ciências Contábeis.  Para Carina, a Redação abordou um tema real na sociedade. “Têm pessoas despreparadas se formando”, diz.

 

 

Tic-tac do relógio

Meses de estudo e preparação para chegar atrasado no segundo dia d e provas.  Para aqueles que perderam o horário e não chegaram a tempo para responder as questões de multipla escolha, o sentimento era de decepção. As pessoas que chegaram depois das 8h05min não puderam realizar a prova, pois ultrapassaram o tempo de tolerância, que é de cinco minutos. Nenhum dos atrasados quis comentar sobre ocorrido, mas o olhar era de frustração ou indignação. Um dos atrasados saiu nervoso do Campus II e outra concorrente de Biomedicina deve enfrentar mais um ano de preparação até o próximo vestibular da Unifra, já que é a única instituição superior a oferecer o curso escolhido. 

Imagens: Evandro Sturm e Giulianno Olivar (Laboratório de Fotografia e Memória)

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A disputa por uma das 1.330 vagas oferecidas no Vestibular de Verão 2009 do Centro  Universitário Franciscano (Unifra) teve seqüência na manhã dessa quarta-feira, dia 10.  Os portões do Conjunto II da instituição, localizado na rua Silva Jardim, ainda não tinham sido abertos e os vestibulandos aguardavam para responder mais uma série de questões.  A prova do último dia do processo seletivo para os 33 cursos de graduação foi composta por 60 perguntas, divididas entre Matemática, Química, Literatura Brasileira, Geografia e História.

 O primeiro a chegar no local foi o estudante Mauro Pereira da Silva, 26 anos. O jovem, que tenta ingressar no curso de Comunicação Social Jornalismo, acordou às 5h40min para chegar com antecedência e não perder o teste. O caminho até esse vestibular foi longo. Pereira cursou Música, Ciências Contábeis e Psicologia e desistiu de tudo para dedicar-se  à área que aprecia há muito tempo: “Desde criança sempre gostei de escrever”.


O candidato Diego Ferreira do Santos, 19 anos, também tentava uma colocação em Jornalismo.  Confiante na escolha comentou ter experiência no meio da comunicação, pois trabalhou como colunista em um jornal. Ferreira aparentava confiança e esperava fazer um bom exame devido à preparação que teve e por estar atento às dicas de professores e temas da atualidade.

 A estudante Laurieny Fiorin, 18 anos, candidata a Administração, acredita que o primeiro dia da seleção foi acessível e espera que o segundo seja melhor. Por gostar da área das exatas, acredita que conseguirá se sair bem em Matemática e Química. Já o candidato para História, Mauro Wesz, 19 anos, pensa que essas matérias seriam um empecilho para o segundo teste.  O desempenho de ontem foi conferido apenas em Português e Inglês. “Preferi não corrigir o resto”, explica.

 

 As estudantes Cindy Ferreira Bortolazzo, 17 anos, e Letícia Morales, 18 anos, concorrem a uma vaga em Administração.  Ambas gostaram do primeiro dia de vestibular e foram bem em Português. Cindy cur sou um ano de Odontologia e resolveu trocar de curso por influência do pai. Letícia, com 42 acertos no teste de ontem, achou o tema da Redação sobre qualidade da educação básica difícil. “Tive problemas em colocar-me no texto”, afirma.

 

Força de vontade. Nem mesmo a perna fraturada em um acidente de moto impediu a candidata Carina Freitas, 27 anos, a comparecer ao vestibular de verão.  Ao sair do carro apoiada em muletas, seguiu sozinha até o lugar onde realizaria a prova. Essa é a quarta tentativa da jovem que concorre a uma vaga em Ciências Contábeis.  Para Carina, a Redação abordou um tema real na sociedade. “Têm pessoas despreparadas se formando”, diz.

 

 

Tic-tac do relógio

Meses de estudo e preparação para chegar atrasado no segundo dia d e provas.  Para aqueles que perderam o horário e não chegaram a tempo para responder as questões de multipla escolha, o sentimento era de decepção. As pessoas que chegaram depois das 8h05min não puderam realizar a prova, pois ultrapassaram o tempo de tolerância, que é de cinco minutos. Nenhum dos atrasados quis comentar sobre ocorrido, mas o olhar era de frustração ou indignação. Um dos atrasados saiu nervoso do Campus II e outra concorrente de Biomedicina deve enfrentar mais um ano de preparação até o próximo vestibular da Unifra, já que é a única instituição superior a oferecer o curso escolhido. 

Imagens: Evandro Sturm e Giulianno Olivar (Laboratório de Fotografia e Memória)