Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Xeque Mate? Que nada. Santa Maria acelera no xadrez

Há 21 anos, alguns curiosos em descobrir a magia do xadrez se reuniram pela diversão, mas a brincadeira virou coisa séria. Sem sede fixa no começo, os jogadores treinavam na Casa de Cultura e agora estão no terceiro andar Santa Maria Shopping.  O Santa Maria Xadrez Clube tem, hoje, 80 filiados, ganhadores estaduais e jogadores que vão dos 10 aos 60 anos.

  

  Um dos diretores do Clube, João Batista (foto) afirma que joga xadrez movido pela paixão. “O nosso objetivo agora é montar um grupo preparado para representar Santa Maria em campeonatos” diz. Batista orgulha-se ao falar de Bibiana Homerich que, com 10 anos, já foi campeã estadual de xadrez; e Patrícia Porto de Almeida, 16 anos, tirou o 2º lugar nos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul (Jergs).

 

Um dos mais antigos jogadores da cidade, Carlos Corrêa se interessou pelo tabuleiro há 38 anos, dividiu a paixão pelo xadrez com a venda de livros. Segundo ele, o jogo desenvolve o raciocínio lógico, ajuda na velocidade do pensamento e no desenvolvimento psico-intelectual da pessoa. “É o jogo da vida, em que todos os dias temos batalhas a ganhar e o final de uma etapa é sempre o recomeço de outra, temos que persistir sempre” analisa ele.


No tabuleiro

No próximo domingo, dia 13 de julho, reis, damas e demais componentes do xadrez estarão reunidos em homenagem aos 150 anos Santa Maria, no Centro Desportivo Municipal (CDM), onde acontece o Festival de Xadrez em Santa Maria.
 
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 10 de julho no CDM.
Quem vai participar do campeonato é Guilherme Porto Almeida, 14 anos, que se interessou pelo xadrez através da irmã. “Já participei de três campeonatos e ganhei o último. Isso me motivou a continuar, ajuda muita na lógica” afirma.
 
Fotos: Francine Boijink (Núcleo de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Há 21 anos, alguns curiosos em descobrir a magia do xadrez se reuniram pela diversão, mas a brincadeira virou coisa séria. Sem sede fixa no começo, os jogadores treinavam na Casa de Cultura e agora estão no terceiro andar Santa Maria Shopping.  O Santa Maria Xadrez Clube tem, hoje, 80 filiados, ganhadores estaduais e jogadores que vão dos 10 aos 60 anos.

  

  Um dos diretores do Clube, João Batista (foto) afirma que joga xadrez movido pela paixão. “O nosso objetivo agora é montar um grupo preparado para representar Santa Maria em campeonatos” diz. Batista orgulha-se ao falar de Bibiana Homerich que, com 10 anos, já foi campeã estadual de xadrez; e Patrícia Porto de Almeida, 16 anos, tirou o 2º lugar nos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul (Jergs).

 

Um dos mais antigos jogadores da cidade, Carlos Corrêa se interessou pelo tabuleiro há 38 anos, dividiu a paixão pelo xadrez com a venda de livros. Segundo ele, o jogo desenvolve o raciocínio lógico, ajuda na velocidade do pensamento e no desenvolvimento psico-intelectual da pessoa. “É o jogo da vida, em que todos os dias temos batalhas a ganhar e o final de uma etapa é sempre o recomeço de outra, temos que persistir sempre” analisa ele.


No tabuleiro

No próximo domingo, dia 13 de julho, reis, damas e demais componentes do xadrez estarão reunidos em homenagem aos 150 anos Santa Maria, no Centro Desportivo Municipal (CDM), onde acontece o Festival de Xadrez em Santa Maria.
 
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 10 de julho no CDM.
Quem vai participar do campeonato é Guilherme Porto Almeida, 14 anos, que se interessou pelo xadrez através da irmã. “Já participei de três campeonatos e ganhei o último. Isso me motivou a continuar, ajuda muita na lógica” afirma.
 
Fotos: Francine Boijink (Núcleo de Fotografia e Memória)