Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Antonioni e a descoberta das cores no Cineclube Unifra

O cineasta italiano Michelangelo Antonioni é considerado um dos grandes mestres da sétima arte. Seu primeiro filme colorido, O Deserto Vermelho , abre o ciclo Preto&Branco em Cores, neste sábado, 4 de abril, a partir das 4 da tarde no Cineclube Unifra.
<!– /* Font Definitions */ @font-face {font-family:"Cambria Math"; panose-1:2 4 5 3 5 4 6 3 2 4; mso-font-charset:1; mso-generic-font-family:roman; mso-font-format:other; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:0 0 0 0 0 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-unhide:no; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman","serif"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} a:link, span.MsoHyperlink {mso-style-unhide:no; color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single;} a:visited, span.MsoHyperlinkFollowed {mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; color:purple; mso-themecolor:followedhyperlink; text-decoration:underline; text-underline:single;} .MsoChpDefault {mso-style-type:export-only; mso-default-props:yes; font-size:10.0pt; mso-ansi-font-size:10.0pt; mso-bidi-font-size:10.0pt;} @page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} –> A idéia é apresentar obras que se valem da escala cromática para mostrar outros elementos além da estética cinematográfica. Na época do lançamento de O Deserto Vermelho, em 1964, Antonioni disse: “Eu quero pintar o filme como um pintor pinta uma tela; quero inventar as relações da cor, não quero me limitar a fotografar apenas as cores naturais”.

Na trama, Mônica Vitti é Giuliana, uma perturbada dona de casa na cidade de industrial Ravena, em recuperação após uma estadia em um hospital psiquiátrico devido a uma tentativa de suicídio. Suas tentativas para se adaptar ao ambiente  em que vive são o mote para Antonioni experimentar as dimensões da cor, explicitando o caráter conturbado da protagonista.

O Deserto Vermelho rendeu ao cineasta italiano o Leão de Ouro do Festival de Veneza em 1964. O ciclo Preto&Branco em Cores continua após o feriado de Páscoa com a beleza cromática do chinês Zhang Yimou em O Clã das Adagas Voadoras.

 

O DESERTO VERMELHO ( Il Deserto Rosso, 116 min, Itália, 1964)

De Michelangelo Antonioni

Sábado, 4 de abril, 16 horas Cineclube Unifra

Salão Azul Conjunto I (Andradas, 1614)

ENTRADA FRANCA

 

Próximas atrações do ciclo Preto&Branco em Cores

Dia 18, O Clã das Adagas Voadoras

Dia 25, O Homem que não estava lá

 

O Cineclube Unifra é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos, que existe desde 2003 no Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos e selecionados pelos alunos.  A finalidade deste espaço cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e estreitar os laços com a comunidade.

 

Divulgação:

LABCOM – Laboratório de Comunicação Integrada da UNIFRA (nucom.unifra@hotmail.com)

Prof. responsável: jorn. Bebeto Badke

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O cineasta italiano Michelangelo Antonioni é considerado um dos grandes mestres da sétima arte. Seu primeiro filme colorido, O Deserto Vermelho , abre o ciclo Preto&Branco em Cores, neste sábado, 4 de abril, a partir das 4 da tarde no Cineclube Unifra.
<!– /* Font Definitions */ @font-face {font-family:"Cambria Math"; panose-1:2 4 5 3 5 4 6 3 2 4; mso-font-charset:1; mso-generic-font-family:roman; mso-font-format:other; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:0 0 0 0 0 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-unhide:no; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman","serif"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} a:link, span.MsoHyperlink {mso-style-unhide:no; color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single;} a:visited, span.MsoHyperlinkFollowed {mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; color:purple; mso-themecolor:followedhyperlink; text-decoration:underline; text-underline:single;} .MsoChpDefault {mso-style-type:export-only; mso-default-props:yes; font-size:10.0pt; mso-ansi-font-size:10.0pt; mso-bidi-font-size:10.0pt;} @page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} –> A idéia é apresentar obras que se valem da escala cromática para mostrar outros elementos além da estética cinematográfica. Na época do lançamento de O Deserto Vermelho, em 1964, Antonioni disse: “Eu quero pintar o filme como um pintor pinta uma tela; quero inventar as relações da cor, não quero me limitar a fotografar apenas as cores naturais”.

Na trama, Mônica Vitti é Giuliana, uma perturbada dona de casa na cidade de industrial Ravena, em recuperação após uma estadia em um hospital psiquiátrico devido a uma tentativa de suicídio. Suas tentativas para se adaptar ao ambiente  em que vive são o mote para Antonioni experimentar as dimensões da cor, explicitando o caráter conturbado da protagonista.

O Deserto Vermelho rendeu ao cineasta italiano o Leão de Ouro do Festival de Veneza em 1964. O ciclo Preto&Branco em Cores continua após o feriado de Páscoa com a beleza cromática do chinês Zhang Yimou em O Clã das Adagas Voadoras.

 

O DESERTO VERMELHO ( Il Deserto Rosso, 116 min, Itália, 1964)

De Michelangelo Antonioni

Sábado, 4 de abril, 16 horas Cineclube Unifra

Salão Azul Conjunto I (Andradas, 1614)

ENTRADA FRANCA

 

Próximas atrações do ciclo Preto&Branco em Cores

Dia 18, O Clã das Adagas Voadoras

Dia 25, O Homem que não estava lá

 

O Cineclube Unifra é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos, que existe desde 2003 no Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos e selecionados pelos alunos.  A finalidade deste espaço cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e estreitar os laços com a comunidade.

 

Divulgação:

LABCOM – Laboratório de Comunicação Integrada da UNIFRA (nucom.unifra@hotmail.com)

Prof. responsável: jorn. Bebeto Badke