Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Comunicação apresenta suas pesquisas no SEPE

O curso de Comunicação Social selecionou dezoito
trabalhos no Simpósio de Ensino Pesquisa e Extensão (SEPE). Houve um aumento no
número de trabalhos inscritos para as apresentações orais. Neste ano, um dos
objetivos da comissão científica do SEPE era dar mais visibilidade para os
trabalhos internos e fazer com que as apresentações fossem em horário de aula,
para haver mais participação e envolvimento dos alunos e professores.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

‘’Esta edição do SEPE vem com muita força no curso de Comunicação,
temos 18 trabalhos inscritos para apresentação, diz o professor Maicon Kroth,
um dos julgadores. Os trabalhos são orientados pelo corpo docente do curso de Jornalismo
da Unifra e, na avaliação do professor, mostram um processo evolutivo: “dentro
do curso mais do que apenas preparamos os alunos para as práticas  jornalísticas, nas diferentes mídias, rádio,TV,
jornal, internet e outras que estão aparecendo aí a partir de uma perspectiva
das novas tecnologias. A gente percebe também que é necessário pesquisar”.  A apresentação de trabalhos em várias áreas “é
o passo inicial para o desenvolvimento da pesquisa que vai surtir muitos efeitos
no futuro’’, diz Maicon Kroth.

 

Alguns alunos estavam tranquilos em relação à apresentação
de seu trabalho, como Ediane Alves, que tratou do tradicionalismo gaúcho com
uma série de reportagens gravadas para o projeto experimental de televisão.
‘’Falamos sobre a tchê music e a música tradicionalista, a diferença entre uma
e outra, falamos também sobre cultuar as tradições do Rio Grande do Sul e a
respeito do linguajar e como as pessoas de outros estados se inserem em nossa
cultura e intitulam-se gaúchos’’, conta.

 

Na área de conhecimento das Ciências Sociais o
curso de Direito foi o que mais apresentou trabalhos. Foram cerca de 1200
trabalhos: a Saúde teve 400, Humanas 350, área Tecnológicas 150 e as Sociais,
170. "Nosso campo foi o que menos teve trabalhos inscritos, mas em compensação
foram os mais completos", explica a profª Viviane Borelli.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O curso de Comunicação Social selecionou dezoito
trabalhos no Simpósio de Ensino Pesquisa e Extensão (SEPE). Houve um aumento no
número de trabalhos inscritos para as apresentações orais. Neste ano, um dos
objetivos da comissão científica do SEPE era dar mais visibilidade para os
trabalhos internos e fazer com que as apresentações fossem em horário de aula,
para haver mais participação e envolvimento dos alunos e professores.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

‘’Esta edição do SEPE vem com muita força no curso de Comunicação,
temos 18 trabalhos inscritos para apresentação, diz o professor Maicon Kroth,
um dos julgadores. Os trabalhos são orientados pelo corpo docente do curso de Jornalismo
da Unifra e, na avaliação do professor, mostram um processo evolutivo: “dentro
do curso mais do que apenas preparamos os alunos para as práticas  jornalísticas, nas diferentes mídias, rádio,TV,
jornal, internet e outras que estão aparecendo aí a partir de uma perspectiva
das novas tecnologias. A gente percebe também que é necessário pesquisar”.  A apresentação de trabalhos em várias áreas “é
o passo inicial para o desenvolvimento da pesquisa que vai surtir muitos efeitos
no futuro’’, diz Maicon Kroth.

 

Alguns alunos estavam tranquilos em relação à apresentação
de seu trabalho, como Ediane Alves, que tratou do tradicionalismo gaúcho com
uma série de reportagens gravadas para o projeto experimental de televisão.
‘’Falamos sobre a tchê music e a música tradicionalista, a diferença entre uma
e outra, falamos também sobre cultuar as tradições do Rio Grande do Sul e a
respeito do linguajar e como as pessoas de outros estados se inserem em nossa
cultura e intitulam-se gaúchos’’, conta.

 

Na área de conhecimento das Ciências Sociais o
curso de Direito foi o que mais apresentou trabalhos. Foram cerca de 1200
trabalhos: a Saúde teve 400, Humanas 350, área Tecnológicas 150 e as Sociais,
170. "Nosso campo foi o que menos teve trabalhos inscritos, mas em compensação
foram os mais completos", explica a profª Viviane Borelli.