Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Convênio amplia acesso ao portal de periódicos da CAPES

A reitora do Centro Universitário Franciscano, Iraní Rupolo, assinou em Brasília, na terça-feira, 1° de setembro, o convênio que amplia de forma gratuita o acesso da comunidade acadêmica ao portal de periódicos da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

O convênio também foi ampliado com outras 55 instituições de ensino superior que possuem programas de pós-graduação recomendados pela CAPES.

A iniciativa garante maior inserção na realidade da informação e do conhecimento científico mundial aos estudantes e pesquisadores da Unifra. Além de proporcionar a interação do pesquisador com a ciência, a ampliação de acesso ao portal, que estará disponível à comunidade acadêmica do Centro Universitário Franciscano a partir do mês de outubro, possibilita o compartilhamento de informações em tempo real.

Atualmente, 325 instituições de ensino superior do Brasil têm acesso ao portal, que disponibiliza 15.475 títulos de periódicos científicos, 126 bases referenciais, seis bases exclusivamente de patentes e mais de 150 mil livros. O portal dá acesso aos conteúdos da base referencial Scopus, utilizada na consulta por resumos de documentos científicos e na avaliação da produtividade de autores, periódicos e instituições. Também é possível acessar a base Science Direct, que reúne mais de duas mil revistas científicas com texto completo em todas as áreas do conhecimento. Outra facilidade é o acesso à ASTM International, que disponibiliza normas técnicas utilizadas na padronização de setores como as engenharias e as áreas biomédica, petroquímica e aeroespacial.

A qualidade e a expansão da produção científica na UNIFRA não apenas tornavam fundamental a ampliação do acesso ao portal da CAPES, como capacitavam os pesquisadores locais a utilizarem-se dessa ferramenta de difusão do conhecimento acadêmico. “Não é mais tempo de deter a informação. A informação oxigena a pesquisa. Com essa capilaridade, queremos ter boa ciência em todas as partes do país em vista do desenvolvimento, pois o talento não escolhe local para nascer”, afirmou o presidente da CAPES, Jorge Guimarães.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A reitora do Centro Universitário Franciscano, Iraní Rupolo, assinou em Brasília, na terça-feira, 1° de setembro, o convênio que amplia de forma gratuita o acesso da comunidade acadêmica ao portal de periódicos da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

O convênio também foi ampliado com outras 55 instituições de ensino superior que possuem programas de pós-graduação recomendados pela CAPES.

A iniciativa garante maior inserção na realidade da informação e do conhecimento científico mundial aos estudantes e pesquisadores da Unifra. Além de proporcionar a interação do pesquisador com a ciência, a ampliação de acesso ao portal, que estará disponível à comunidade acadêmica do Centro Universitário Franciscano a partir do mês de outubro, possibilita o compartilhamento de informações em tempo real.

Atualmente, 325 instituições de ensino superior do Brasil têm acesso ao portal, que disponibiliza 15.475 títulos de periódicos científicos, 126 bases referenciais, seis bases exclusivamente de patentes e mais de 150 mil livros. O portal dá acesso aos conteúdos da base referencial Scopus, utilizada na consulta por resumos de documentos científicos e na avaliação da produtividade de autores, periódicos e instituições. Também é possível acessar a base Science Direct, que reúne mais de duas mil revistas científicas com texto completo em todas as áreas do conhecimento. Outra facilidade é o acesso à ASTM International, que disponibiliza normas técnicas utilizadas na padronização de setores como as engenharias e as áreas biomédica, petroquímica e aeroespacial.

A qualidade e a expansão da produção científica na UNIFRA não apenas tornavam fundamental a ampliação do acesso ao portal da CAPES, como capacitavam os pesquisadores locais a utilizarem-se dessa ferramenta de difusão do conhecimento acadêmico. “Não é mais tempo de deter a informação. A informação oxigena a pesquisa. Com essa capilaridade, queremos ter boa ciência em todas as partes do país em vista do desenvolvimento, pois o talento não escolhe local para nascer”, afirmou o presidente da CAPES, Jorge Guimarães.