Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Feisma 2009: um destino ecológico para o óleo de cozinha

O quê você faz
com o óleo usado em frituras? Descarta na pia, na descarga? Na tentativa de
diminuir esse mau hábito, uma empresa santa-mariense trouxe uma nova solução, anunciada
na Feisma 2009.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

A
Recóleo exibe seu programa gratuito de recolhimento de óleo de cozinha. O
empreendimento é uma parceria entre a Corsan e a Secretaria de Município de
Proteção Ambiental.

Para ajudar o
meio ambiente e evitar entupimentos no encanamento dos lares, a companhia
propõe a criação de um ponto de coleta de óleo nos prédios. Conforme a
representante da Recóleo na feira, Márcia Toaldo, há dois anos a proposta já é
um sucesso em alguns locais, como mercados e, por isso, estende-se aos
condomínios. Também serão criados pontos de coleta estratégicos, para as
pessoas que moram em casa possam descartar o óleo vegetal.  

O
funcionamento é simples. Os interessados devem despejar o óleo em uma garrafa
pet e armazená-la em uma bambona coletora, com capacidade para 50 embalagens.  Quando ela estiver cheia, a empresa recolhe
os recipientes. O óleo vegetal será enviado à companhias de fabricação de
sabões.

 

Você sabia?

Um litro de
óleo pode contaminar até um milhão de litros de água, equivalente ao consumo de
um ser humano de 14 anos.

Em contato com
o oceano, passa por transformações químicas de decomposição, emite para a
atmosfera gás metano, um dos principais causadores do efeito estufa. Este
contribui para o aquecimento global.

 

 Assesoria de comunicação – orientação: profª Sione Gomes

Foto: Nicholas
Fonseca (acadêmico de Jornalismo)

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O quê você faz
com o óleo usado em frituras? Descarta na pia, na descarga? Na tentativa de
diminuir esse mau hábito, uma empresa santa-mariense trouxe uma nova solução, anunciada
na Feisma 2009.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

A
Recóleo exibe seu programa gratuito de recolhimento de óleo de cozinha. O
empreendimento é uma parceria entre a Corsan e a Secretaria de Município de
Proteção Ambiental.

Para ajudar o
meio ambiente e evitar entupimentos no encanamento dos lares, a companhia
propõe a criação de um ponto de coleta de óleo nos prédios. Conforme a
representante da Recóleo na feira, Márcia Toaldo, há dois anos a proposta já é
um sucesso em alguns locais, como mercados e, por isso, estende-se aos
condomínios. Também serão criados pontos de coleta estratégicos, para as
pessoas que moram em casa possam descartar o óleo vegetal.  

O
funcionamento é simples. Os interessados devem despejar o óleo em uma garrafa
pet e armazená-la em uma bambona coletora, com capacidade para 50 embalagens.  Quando ela estiver cheia, a empresa recolhe
os recipientes. O óleo vegetal será enviado à companhias de fabricação de
sabões.

 

Você sabia?

Um litro de
óleo pode contaminar até um milhão de litros de água, equivalente ao consumo de
um ser humano de 14 anos.

Em contato com
o oceano, passa por transformações químicas de decomposição, emite para a
atmosfera gás metano, um dos principais causadores do efeito estufa. Este
contribui para o aquecimento global.

 

 Assesoria de comunicação – orientação: profª Sione Gomes

Foto: Nicholas
Fonseca (acadêmico de Jornalismo)