Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

O papel do psicólogo na mídia

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

O Simpósio em comemoração aos 10 anos do curso de
Psicologia da Unifra
debateu, nesta quarta-feira, o tema: O psicólogo na mídia: que lugar é
esse?
Quem ministrou a palestra foi a professora e psicóloga Adriane
Roso.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Segundo ela, o psicólogo tem responsabilidades sobre
o que argumenta. Pelo profissional ter grande respaldo perante a sociedade, ele
tem que tomar cuidado com as palavras e sempre ter o código de ética da
profissão “em baixo do braço”. “O que nós falamos na mídia tem grande impacto,
porque o que falamos tem valor de verdade. Além disso, hoje em dia não podemos
mais tomar cuidado somente com a nossa fala, mas também prestar bem atenção ao
que a mídia está falando”, argumenta.

Sobre o papel da mídia, a psicóloga analisa a
manipulação que, segundo ela, os veículos de comunicação praticam. “A mídia não
é neutra, ela manipula as pessoas. O psicólogo precisa trabalhar não para a
mídia, mas sim, para a sociedade, para que se possa construir uma mídia verdadeira”, ressalta Adriane.  

Adriane começou a se interessar pela mídia ainda no
colegial: “O meu interesse pela mídia começou quando eu era coordenadora de
publicidade ainda no ensino médio e quando entrei no grêmio estudantil, onde
tinha contato com o jornal "O Ateneu”,
comenta. Mas a sua vocação era mesmo a área da saúde. Visando juntar a vocação
com o que lhe chamava a atenção, Adriane decidiu usar o papel do psicólogo enquanto questionador da mídia. na sua dissertação de mestrado e
tese de doutorado. “No Brasil, o
papel do psicólogo na mídia é pouco debatido. O fato de estar na mídia, aumenta
a visibilidade do profissional (…). Neste sentido, a mídia não é somente um campo
de atuação, mas também é um desafio ético do profissional”, conclui Adriane. 

 

Foto: 
Iara Betim (Laboratório de Fotografia e Memória)

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

O Simpósio em comemoração aos 10 anos do curso de
Psicologia da Unifra
debateu, nesta quarta-feira, o tema: O psicólogo na mídia: que lugar é
esse?
Quem ministrou a palestra foi a professora e psicóloga Adriane
Roso.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Segundo ela, o psicólogo tem responsabilidades sobre
o que argumenta. Pelo profissional ter grande respaldo perante a sociedade, ele
tem que tomar cuidado com as palavras e sempre ter o código de ética da
profissão “em baixo do braço”. “O que nós falamos na mídia tem grande impacto,
porque o que falamos tem valor de verdade. Além disso, hoje em dia não podemos
mais tomar cuidado somente com a nossa fala, mas também prestar bem atenção ao
que a mídia está falando”, argumenta.

Sobre o papel da mídia, a psicóloga analisa a
manipulação que, segundo ela, os veículos de comunicação praticam. “A mídia não
é neutra, ela manipula as pessoas. O psicólogo precisa trabalhar não para a
mídia, mas sim, para a sociedade, para que se possa construir uma mídia verdadeira”, ressalta Adriane.  

Adriane começou a se interessar pela mídia ainda no
colegial: “O meu interesse pela mídia começou quando eu era coordenadora de
publicidade ainda no ensino médio e quando entrei no grêmio estudantil, onde
tinha contato com o jornal "O Ateneu”,
comenta. Mas a sua vocação era mesmo a área da saúde. Visando juntar a vocação
com o que lhe chamava a atenção, Adriane decidiu usar o papel do psicólogo enquanto questionador da mídia. na sua dissertação de mestrado e
tese de doutorado. “No Brasil, o
papel do psicólogo na mídia é pouco debatido. O fato de estar na mídia, aumenta
a visibilidade do profissional (…). Neste sentido, a mídia não é somente um campo
de atuação, mas também é um desafio ético do profissional”, conclui Adriane. 

 

Foto: 
Iara Betim (Laboratório de Fotografia e Memória)