Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Santa Maria realiza a 1° Conferência Municipal de Cultura

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Nem a chuva conseguiu atrapalhar os mais de cem
participantes da 1° Conferência Municipal de Cultura, no último sábado. O
encontro aconteceu no auditório da Prefeitura Municipal e foi transmitido ao
vivo pela TV OVO.
Da conferência, saíram os delegados que irão representar Santa Maria na Conferência Estadual e Nacional de Cultura.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Na abertura oficial, as discussões abordaram a importância do seminário
para a elevação da efervescência cultural de Santa Maria. “Eu
vejo esta 1° Conferência como algo extremamente positivo. Todos os agentes
culturais, todos os artistas, todas as pessoas envolvidas na promoção da
cultura, inclusive, vieram num sábado de manhã chuvoso. Você vê esse salão
lotado, com as pessoas entusiasmadas querendo construir e consolidar a questão
da cultura em Santa Maria, isso é fantástico. Eu acredito, realmente, que vão
sair desta conferência as diretrizes para que Santa Maria tenha uma
perspectiva ainda maior com respeito à cultura”, comenta o secretário da
cultura João Luiz
Roth.

Além de Roth, o prefeito Municipal Cezar Schirmer compôs a mesa de
debates, acompanhado pela vereadora Maria de Lourdes Castro e pelo
representante do Fórum das Entidades Culturais, Máximo Trevisan. No seu
discurso, Schirmer explanou sobre infra-estrutura da cidade e a consolidação da
mesma como cidade cultura. “Se nós já temos espaços culturais,
construtores de cultura, vocação cultural decisão política de que a cultura é
importante, temos todas as condições para que esta cidade seja, de fato, ainda
mais uma referência cultural no nosso estado, no nosso país. É fundamental,
portanto, que desta conferência saiam rumos, alternativas que coloquem a
cultura num palco, num patamar, ainda mais superior do que já tem nossa cidade”.

A palestra sobre Gestão e Institucionalidade da Cultura foi a primeira a
ser apresentada ao público. O secretário adjunto da Secretaria de Cultura, Josias
Ribeiro, foi o palestrante. Josias falou do objetivo do evento, que é a
inclusão da política cultural de Santa Maria no Sistema Nacional de Cultura. Para
isso, existe um sistema organizado em um tripé: o Plano Municipal de Cultura, o Conselho de Políticas Públicas e o Fundo
Municipal de Cultura.

Os planos de cultura visam o estabelecimento de um
planejamento de longo prazo, que ultrapasse os períodos governamentais. Os conselhos,
são os espaços de formulação e aprovação desses planos. Já o Fundo Municipal é
o principal esquema de financiamento da cultura e há uma política de
repasse dos fundos da união para os estados e municípios. Os indicadores
sociais e a realização de conferências como essa, são importantes para que
estes planos sejam efetivados.  

Outras palestras foram realizadas ainda pela manhã. Valmir
Beltrame falou da democratização da informação e das diversidades culturais.  Paulo Tavares tratou sobre o tema Cultura,
Cidade e Cidadania, que teve como foco a cidade como espaço de produção e troca
cultural. Já o eixo Cultura e Desenvolvimento Sustentável, defendido por
Dinara Paixão, falou sobre o conceito de cultura e programas de inclusão
digital. Por último, Luiz Alberto Cassol, abordou a Cultura e Economia
Criativa.  O desenvolvimento do tema se
deu pela criação de redes sociais na teia da cultura.

 À tarde, a discussão se estendeu para as oficinas. Cada eixo teve seu representante
e suas observações sobre as necessidades de cada área em âmbito municipal, estadual e nacional. Todos os eixos tiveram como uma das principais propostas o
mapeamento de produtores e grupos culturais. Além disso, a formação de agentes
culturais, bem como a destituição do eixo Rio de Janeiro/São Paulo foi citada.
O documento com as reivindicações destes grupos de discussão será encaminhado
às esferas estadual e nacional para apreciação.

Logo após, houve a eleição dos três delegados que representarão Santa
Maria na Conferência Estadual em dezembro de 2009, em Porto Alegre. Os
representantes são: Maria Rita Py Dutra, do Fórum das Entidades Culturais, José
Everton, professor do grupo de percussão CUICA e Kõlinã Terena, representante
da comunidade indígena.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Nem a chuva conseguiu atrapalhar os mais de cem
participantes da 1° Conferência Municipal de Cultura, no último sábado. O
encontro aconteceu no auditório da Prefeitura Municipal e foi transmitido ao
vivo pela TV OVO.
Da conferência, saíram os delegados que irão representar Santa Maria na Conferência Estadual e Nacional de Cultura.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Na abertura oficial, as discussões abordaram a importância do seminário
para a elevação da efervescência cultural de Santa Maria. “Eu
vejo esta 1° Conferência como algo extremamente positivo. Todos os agentes
culturais, todos os artistas, todas as pessoas envolvidas na promoção da
cultura, inclusive, vieram num sábado de manhã chuvoso. Você vê esse salão
lotado, com as pessoas entusiasmadas querendo construir e consolidar a questão
da cultura em Santa Maria, isso é fantástico. Eu acredito, realmente, que vão
sair desta conferência as diretrizes para que Santa Maria tenha uma
perspectiva ainda maior com respeito à cultura”, comenta o secretário da
cultura João Luiz
Roth.

Além de Roth, o prefeito Municipal Cezar Schirmer compôs a mesa de
debates, acompanhado pela vereadora Maria de Lourdes Castro e pelo
representante do Fórum das Entidades Culturais, Máximo Trevisan. No seu
discurso, Schirmer explanou sobre infra-estrutura da cidade e a consolidação da
mesma como cidade cultura. “Se nós já temos espaços culturais,
construtores de cultura, vocação cultural decisão política de que a cultura é
importante, temos todas as condições para que esta cidade seja, de fato, ainda
mais uma referência cultural no nosso estado, no nosso país. É fundamental,
portanto, que desta conferência saiam rumos, alternativas que coloquem a
cultura num palco, num patamar, ainda mais superior do que já tem nossa cidade”.

A palestra sobre Gestão e Institucionalidade da Cultura foi a primeira a
ser apresentada ao público. O secretário adjunto da Secretaria de Cultura, Josias
Ribeiro, foi o palestrante. Josias falou do objetivo do evento, que é a
inclusão da política cultural de Santa Maria no Sistema Nacional de Cultura. Para
isso, existe um sistema organizado em um tripé: o Plano Municipal de Cultura, o Conselho de Políticas Públicas e o Fundo
Municipal de Cultura.

Os planos de cultura visam o estabelecimento de um
planejamento de longo prazo, que ultrapasse os períodos governamentais. Os conselhos,
são os espaços de formulação e aprovação desses planos. Já o Fundo Municipal é
o principal esquema de financiamento da cultura e há uma política de
repasse dos fundos da união para os estados e municípios. Os indicadores
sociais e a realização de conferências como essa, são importantes para que
estes planos sejam efetivados.  

Outras palestras foram realizadas ainda pela manhã. Valmir
Beltrame falou da democratização da informação e das diversidades culturais.  Paulo Tavares tratou sobre o tema Cultura,
Cidade e Cidadania, que teve como foco a cidade como espaço de produção e troca
cultural. Já o eixo Cultura e Desenvolvimento Sustentável, defendido por
Dinara Paixão, falou sobre o conceito de cultura e programas de inclusão
digital. Por último, Luiz Alberto Cassol, abordou a Cultura e Economia
Criativa.  O desenvolvimento do tema se
deu pela criação de redes sociais na teia da cultura.

 À tarde, a discussão se estendeu para as oficinas. Cada eixo teve seu representante
e suas observações sobre as necessidades de cada área em âmbito municipal, estadual e nacional. Todos os eixos tiveram como uma das principais propostas o
mapeamento de produtores e grupos culturais. Além disso, a formação de agentes
culturais, bem como a destituição do eixo Rio de Janeiro/São Paulo foi citada.
O documento com as reivindicações destes grupos de discussão será encaminhado
às esferas estadual e nacional para apreciação.

Logo após, houve a eleição dos três delegados que representarão Santa
Maria na Conferência Estadual em dezembro de 2009, em Porto Alegre. Os
representantes são: Maria Rita Py Dutra, do Fórum das Entidades Culturais, José
Everton, professor do grupo de percussão CUICA e Kõlinã Terena, representante
da comunidade indígena.