Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Setembro registra menor elevação do ano no custo de vida em Santa Maria

O
ICVSM – Índice do Custo de Vida de Santa Maria – teve um aumento de
0,30% no mês de setembro. A variação mantém a trajetória de queda,
verificada desde o mês de abril, tendo registrado, inclusive a menor
variação desde então.

A análise consta na 41ª edição do Boletim de
ICVSM, divulgado na quarta-feira, 7 de outubro, pelo Laboratório de
Práticas Econômicas do Curso de Economia da Unifra.

Conforme
o boletim, a variação menor do índice geral reflete o comportamento dos
preços médios dos produtos e serviços distribuídos entre os nove grupos
que compõem o ICVSM. Isso se verifica pelo fato de nenhum deles
apresentar variação superior a 1%. Nesse cenário, os maiores aumentos
foram verificados nos grupos educação e habitação, cujas variações
atingiram respectivamente 0,78% e 0,72%. Por outro lado, a maior
redução de preços foi registrada no grupo despesas pessoais, que teve
queda de 0,47% em relação ao mês anterior. No acumulado do ano, o
aumento do custo de vida na cidade é de 5,56%. Já nos últimos doze
meses, a elevação soma 7,43%.

O
Boletim do ICVSM pode ser acessado na íntegra pelo site
www.unifra.br/ICVSM , onde também estão disponíveis edições anteriores.
O estudo acompanha a evolução de preços de cerca de três mil itens nos
setores de habitação, alimentação, transportes, vestuário, educação,
saúde, artigos de residência, comunicação e despesas pessoais.

 

 


LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O
ICVSM – Índice do Custo de Vida de Santa Maria – teve um aumento de
0,30% no mês de setembro. A variação mantém a trajetória de queda,
verificada desde o mês de abril, tendo registrado, inclusive a menor
variação desde então.

A análise consta na 41ª edição do Boletim de
ICVSM, divulgado na quarta-feira, 7 de outubro, pelo Laboratório de
Práticas Econômicas do Curso de Economia da Unifra.

Conforme
o boletim, a variação menor do índice geral reflete o comportamento dos
preços médios dos produtos e serviços distribuídos entre os nove grupos
que compõem o ICVSM. Isso se verifica pelo fato de nenhum deles
apresentar variação superior a 1%. Nesse cenário, os maiores aumentos
foram verificados nos grupos educação e habitação, cujas variações
atingiram respectivamente 0,78% e 0,72%. Por outro lado, a maior
redução de preços foi registrada no grupo despesas pessoais, que teve
queda de 0,47% em relação ao mês anterior. No acumulado do ano, o
aumento do custo de vida na cidade é de 5,56%. Já nos últimos doze
meses, a elevação soma 7,43%.

O
Boletim do ICVSM pode ser acessado na íntegra pelo site
www.unifra.br/ICVSM , onde também estão disponíveis edições anteriores.
O estudo acompanha a evolução de preços de cerca de três mil itens nos
setores de habitação, alimentação, transportes, vestuário, educação,
saúde, artigos de residência, comunicação e despesas pessoais.