Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Cidadania e consciência ecológica na Jornada Nacional de Enfermagem

O segundo dia da X Jornada Nacional de Enfermagem começou com a palestra sobre cidadania e consciência ecológica na formação profissional.

jorn_enfermagem4_carina.jpgA professora doutora Silviamar Camponogara relacionou a problemática ecológica na contemporaneidade e sua relação no campo da saúde. Citou alguns exemplos sobre a problemática ambiental no planeta, como as ações causadas pelo homem, desmatamentos, queimadas e efeito estufa.

Ela também apresentou dados divulgados no Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC), realizado em 2007, em Paris. O IPCC foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Meteorológica Mundial com o objetivo de servir de mediador entre cientistas e governantes. Segundo os estudos citados no documento, até o ano 2100 a temperatura do planeta aumentará de 1,8 °C a 4°C, provocando assim o aumento do nível dos oceanos de 18 a 59 cm.

“A busca de um agir ecológico consciente no contexto do trabalho de enfermagem e da saúde está relacionada com uma atitude ecológica, o agir envolve uma tomada de decisões e também um sentimento”, afirma a professora Silviamar, do departamento de Enfermagem da UFSM.

A literatura cientifica sobre saúde e meio ambiente é escassa e direcionada a doenças relacionadas com poluição do ar e seus vetores. Após ingressar no doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina, Silviamar começou uma ampla pesquisa sobre a literatura científica de saúde e meio ambiente.

Em suas pesquisas observou que o trabalhador tem uma visão naturalizada do meio ambiente. Ainda é presente entre nós a dualidade ser humano-natureza e a natureza como ordem biológica. A pesquisadora percebe ainda uma influência da mídia sobre os trabalhadores, com grande fluxo de informações, às vezes contraditórias.

O trabalho em saúde pode contribuir para a preservação ambiental. “É preciso acreditar que, enquanto trabalhador da área da saúde, podemos, baseados em nossos valores e crenças,  tomar decisões conscientes e responsáveis com o meio ambiente”, diz Silviamar Camponogara.

Foto: Carina Rosa (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O segundo dia da X Jornada Nacional de Enfermagem começou com a palestra sobre cidadania e consciência ecológica na formação profissional.

jorn_enfermagem4_carina.jpgA professora doutora Silviamar Camponogara relacionou a problemática ecológica na contemporaneidade e sua relação no campo da saúde. Citou alguns exemplos sobre a problemática ambiental no planeta, como as ações causadas pelo homem, desmatamentos, queimadas e efeito estufa.

Ela também apresentou dados divulgados no Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC), realizado em 2007, em Paris. O IPCC foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Meteorológica Mundial com o objetivo de servir de mediador entre cientistas e governantes. Segundo os estudos citados no documento, até o ano 2100 a temperatura do planeta aumentará de 1,8 °C a 4°C, provocando assim o aumento do nível dos oceanos de 18 a 59 cm.

“A busca de um agir ecológico consciente no contexto do trabalho de enfermagem e da saúde está relacionada com uma atitude ecológica, o agir envolve uma tomada de decisões e também um sentimento”, afirma a professora Silviamar, do departamento de Enfermagem da UFSM.

A literatura cientifica sobre saúde e meio ambiente é escassa e direcionada a doenças relacionadas com poluição do ar e seus vetores. Após ingressar no doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina, Silviamar começou uma ampla pesquisa sobre a literatura científica de saúde e meio ambiente.

Em suas pesquisas observou que o trabalhador tem uma visão naturalizada do meio ambiente. Ainda é presente entre nós a dualidade ser humano-natureza e a natureza como ordem biológica. A pesquisadora percebe ainda uma influência da mídia sobre os trabalhadores, com grande fluxo de informações, às vezes contraditórias.

O trabalho em saúde pode contribuir para a preservação ambiental. “É preciso acreditar que, enquanto trabalhador da área da saúde, podemos, baseados em nossos valores e crenças,  tomar decisões conscientes e responsáveis com o meio ambiente”, diz Silviamar Camponogara.

Foto: Carina Rosa (Laboratório de Fotografia e Memória)