Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Convergência de Mídias encerra última noite de Fórum

Na última palestra do 8º Fórum de Comunicação quem conversou com os acadêmicos foi Marcos Santuário. marcossantuario_gabrielaperufo (2).jpg

 Em um bate-papo descontraído, o jornalista falou sobre a Originalidade em convergência de mídias: Jornalismo global e local no vice e versa da comunicação criativa.

"Os espaços mudam, onde estamos? Existem novas regiões, espaços tecnológicos, espaços que se demarcam pela regionalidade (de onde moramos), com a participação em outros grupos e redes sociais", comenta o palestrante sobre as novas ferramentas virtuais como Facebook, Orkut, Twitter, Blogs, entre outras. Essas ferramentas, formam novas comunidades e nos organizam em redes de amizades e nos aproximam de outros meios de comunicação.

Santuário citou Zygmunt Bauman, socíólogo polonês, durante a sua explanação. Como exemplo da humanização da comunicação, transitoriedade, velocidade e novas comunidades que se formam durante as trocas de informações. "Vamos nos tornando cada vez mais iguais, com as ferramentas virtuais, mas isso não humaniza. Todo mundo está aprendendo a apertar os botões. O diferencial é o ser humano, não o tecnológico", reflete o jornalista sobre o domínio das ferramentas tecnológicas versus o "Ser Humano".

Outro autor citado e recomendado por Santuário foi Manuel Castells, que escreveu "A Galáxia Internet. O livro fala sobre a sociedade em rede, mudanças estruturais e sociais.

Sobre a convergência de mídias, Santuário explica que hoje a comunicação ocorre através "de muitos para muitos", há novos suportes, novas tendências, novas tecnologias e o conteúdo precisa ser atrativo. "Temos que dominar as novas mídias, seguir aquilo que tem conteúdo e ter conteúdo para atrair. Saber viver nessa convergência das mídias", comenta o palestrante sobre o uso da ferramenta Twitter, um local onde há muita experimentação, apropriação de conteúdo e onde poucos se diferenciam dos demais.

O professor e pesquisador da Feevale em Novo Hamburgo, contou toda a sua trajetória pela América Latina e suas experiências durante a graduação em Montevidéu. "No mercado de trabalho não dá tempo de refletir, o lugar é na universidade", diz  o jornalista, defendendo a importância da formação em jornalismo para o exercício da profissão.

Marcos Santuário é formado em Comunicação Social pela Universidade Catolica del Uruguay e tem doutorado em Comunicação Social pela PUC-RS. Trabalha como editor de cultura do jornal Correio do Povo (Record). Alunos do 4º semestre de Jornalismo twittaram durante a palestra. A disciplina de Assessoria de Imprensa propiciou aos acadêmicos a utilização de ferramentas virtuais para divulgar e noticiar todo o evento. 

Foto: Gabriela Peruffo (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Na última palestra do 8º Fórum de Comunicação quem conversou com os acadêmicos foi Marcos Santuário. marcossantuario_gabrielaperufo (2).jpg

 Em um bate-papo descontraído, o jornalista falou sobre a Originalidade em convergência de mídias: Jornalismo global e local no vice e versa da comunicação criativa.

"Os espaços mudam, onde estamos? Existem novas regiões, espaços tecnológicos, espaços que se demarcam pela regionalidade (de onde moramos), com a participação em outros grupos e redes sociais", comenta o palestrante sobre as novas ferramentas virtuais como Facebook, Orkut, Twitter, Blogs, entre outras. Essas ferramentas, formam novas comunidades e nos organizam em redes de amizades e nos aproximam de outros meios de comunicação.

Santuário citou Zygmunt Bauman, socíólogo polonês, durante a sua explanação. Como exemplo da humanização da comunicação, transitoriedade, velocidade e novas comunidades que se formam durante as trocas de informações. "Vamos nos tornando cada vez mais iguais, com as ferramentas virtuais, mas isso não humaniza. Todo mundo está aprendendo a apertar os botões. O diferencial é o ser humano, não o tecnológico", reflete o jornalista sobre o domínio das ferramentas tecnológicas versus o "Ser Humano".

Outro autor citado e recomendado por Santuário foi Manuel Castells, que escreveu "A Galáxia Internet. O livro fala sobre a sociedade em rede, mudanças estruturais e sociais.

Sobre a convergência de mídias, Santuário explica que hoje a comunicação ocorre através "de muitos para muitos", há novos suportes, novas tendências, novas tecnologias e o conteúdo precisa ser atrativo. "Temos que dominar as novas mídias, seguir aquilo que tem conteúdo e ter conteúdo para atrair. Saber viver nessa convergência das mídias", comenta o palestrante sobre o uso da ferramenta Twitter, um local onde há muita experimentação, apropriação de conteúdo e onde poucos se diferenciam dos demais.

O professor e pesquisador da Feevale em Novo Hamburgo, contou toda a sua trajetória pela América Latina e suas experiências durante a graduação em Montevidéu. "No mercado de trabalho não dá tempo de refletir, o lugar é na universidade", diz  o jornalista, defendendo a importância da formação em jornalismo para o exercício da profissão.

Marcos Santuário é formado em Comunicação Social pela Universidade Catolica del Uruguay e tem doutorado em Comunicação Social pela PUC-RS. Trabalha como editor de cultura do jornal Correio do Povo (Record). Alunos do 4º semestre de Jornalismo twittaram durante a palestra. A disciplina de Assessoria de Imprensa propiciou aos acadêmicos a utilização de ferramentas virtuais para divulgar e noticiar todo o evento. 

Foto: Gabriela Peruffo (Laboratório de Fotografia e Memória)