Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Formação de jornalistas será discutida em audiência

Proposta que defende maior autonomia e valorização do campo específico do Jornalismo nas universidades será examinada nesta sexta-feira, dia 8.

A Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE) promove uma audiência pública sobre as diretrizes curriculares em Jornalismo. O encontro está marcado para as 10h no auditório do CNE, em Brasília. A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Fórum Nacional de Professores de Jornalismo e a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo defenderão a aprovação das propostas elaboradas pela Comissão de Especialistas que coordenou o processo de revisão das diretrizes curriculares.

A proposta para atualizar as diretrizes curriculares dos cursos de Jornalismo foi elaborada por uma Comissão de Especialistas constituída pelo Ministério. Antes de elaborar as propostas, a Comissão abriu um processo de consulta pública pela internet e realizou três audiências públicas para tratar da questão com diversos segmentos da sociedade. A proposta final foi entregue ao Ministério da Educação (MEC) em meados de setembro.

Conforme divulgado no site da Fenaj, a Comissão de Especialistas enfatizou que “a responsabilidade social do jornalismo, seu papel essencial na democracia e a competência específica exigida para exercê-las recomendam uma formação fundamentada na ética, na competência técnica, no discernimento social e na capacidade crítica, habilidades que só podem ser adquiridas em uma sólida formação superior própria.”

A Federação esclarece que a proposta defende uma maior autonomia e valorização do campo específico do Jornalismo nas universidades e uma melhor formação dos futuros profissionais. Os cursos de Cinema foram os primeiros a conquistar sua autonomia dentro da grande área da Comunicação Social, não se resumindo a simples habilitações. O mesmo debate está ocorrendo nos cursos de Relações Públicas.

PEC do diploma ficou para depois do segundo turno

O Senado Federal decidiu adiar para depois do segundo turno das eleições a votação das propostas de emenda constitucional. O motivo seria a falta de quórum parlamentar. Assim, a PEC 33/09, que prevê a retomada da exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista, é adiada pela terceira vez. De autoria do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-CE), a proposta seria submetida ao plenário junto com outros 68 projetos.

Fonte – Coletiva Net

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Proposta que defende maior autonomia e valorização do campo específico do Jornalismo nas universidades será examinada nesta sexta-feira, dia 8.

A Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE) promove uma audiência pública sobre as diretrizes curriculares em Jornalismo. O encontro está marcado para as 10h no auditório do CNE, em Brasília. A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Fórum Nacional de Professores de Jornalismo e a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo defenderão a aprovação das propostas elaboradas pela Comissão de Especialistas que coordenou o processo de revisão das diretrizes curriculares.

A proposta para atualizar as diretrizes curriculares dos cursos de Jornalismo foi elaborada por uma Comissão de Especialistas constituída pelo Ministério. Antes de elaborar as propostas, a Comissão abriu um processo de consulta pública pela internet e realizou três audiências públicas para tratar da questão com diversos segmentos da sociedade. A proposta final foi entregue ao Ministério da Educação (MEC) em meados de setembro.

Conforme divulgado no site da Fenaj, a Comissão de Especialistas enfatizou que “a responsabilidade social do jornalismo, seu papel essencial na democracia e a competência específica exigida para exercê-las recomendam uma formação fundamentada na ética, na competência técnica, no discernimento social e na capacidade crítica, habilidades que só podem ser adquiridas em uma sólida formação superior própria.”

A Federação esclarece que a proposta defende uma maior autonomia e valorização do campo específico do Jornalismo nas universidades e uma melhor formação dos futuros profissionais. Os cursos de Cinema foram os primeiros a conquistar sua autonomia dentro da grande área da Comunicação Social, não se resumindo a simples habilitações. O mesmo debate está ocorrendo nos cursos de Relações Públicas.

PEC do diploma ficou para depois do segundo turno

O Senado Federal decidiu adiar para depois do segundo turno das eleições a votação das propostas de emenda constitucional. O motivo seria a falta de quórum parlamentar. Assim, a PEC 33/09, que prevê a retomada da exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista, é adiada pela terceira vez. De autoria do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-CE), a proposta seria submetida ao plenário junto com outros 68 projetos.

Fonte – Coletiva Net