Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Publicidade e Propaganda no Vestibular de Inverno

No Vestibular de Inverno da Unifra o curso
de Publicidade e Propaganda está entre as opções de escolha de quem quer
se
tornar universitário ainda esse ano. O curso existe na Unifra desde
março de
2003 e atualmente possui 20 professores ministrando as disciplinas.

Normal
0
0
1
448
2557
21
5
3140
11.0

0

0
0

Os alunos podem participar da Gema, que é a Agência Experimental em Publicidade e Propaganda; do Lapec, Laboratório de Pesquisa em Comunicação; do Linc, Laboratório de Comunicação Integrada; do Núcleo de Audiovisual. E ainda fazem uso do Laboratório de Fotografia e Memória, da ilha
de edição, do estúdio de rádio e do estúdio de TV.

Na opinião da coordenadora do curso,
Cristina Jobim, a atividade publicitária tem uma  grande amplitude de utilização. “Se alguém precisa
de
anúncios, produzir um comercial, uma marca, uma identidade visual, ou até a
fachada da empresa certamente buscará alguém da Publicidade para trabalhar”,
diz Cristina.

Mas a coordenadora não vê a Publicidade só
como um modo de apresentar os produtos, 
mas principalmente como uma forma de comunicação. “Fazemos uma
comunicação estratégica”.

Normalmente há um preconceito com o
publicitário, de só pregar o consumo desenfreado. A estudante Sibele  Moreira, do 4º semestre, acha  ruim ser visada como a culpada desse
consumo. A coordenadora Cristina também acha errada essa rotulação  sobre
quem trabalha no ramo.

"Muitos dizem que a propaganda obriga as pessoas a comprarem,
eu não acredito. Das formas de comunicação  é a mais honesta. Sabem que tem alguém por trás da propaganda, com a intenção
de vender o produto, e depois está lá a assinatura do interessado, no final da
propaganda”, comenta a professora.

A coordenadora de estágios Daniela Pedroso diz que o diferencial
do Centro Universitário Franciscano é a aplicação prática daquilo que é visto
em sala de aula, desde o início do curso. “Temos projetos  em que semestres são
interligados por temas. Temos um cliente e todas as disciplinas trabalham para
desenvolver alguma coisa para aquele cliente”, conta Daniela.

A aluna Sibele já fez estágio na área de Marketing e resolveu
trabalhar na Gema para ter um
conhecimento sobre qual área seguir e se aperfeiçoar, "pois não é bom ir cru
para o mercado de trabalho. O curso é bem amplo, com foco na Agência, mas se pode seguir
para várias áreas. Na Gema fazemos algumas propagandas para  a Unifra, atendemos o Lar das Vovozinhas,  e um bocado de clientes
fora da instituição, e sem fins lucrativos, somos todos voluntários”, explica
Sibele.

A publicitária Nanthala Betancourt , que se formou em 2007 em Publicidade e
Propaganda e trabalha desde 2004, acha o mercado de trabalho em Santa Maria  saturado devido ao número de alunos que
se formam na área todo ano.

Cristina Jobim diz que publicitário tem que
ser ávido por informação, e que o pró da profissão é o mesmo contra, a profissão
é correria, ritmo, adrenalina e quem gosta de vida pacata não irá se identificar
com a área.

A publicitária Nanthala concorda e recomenda
para os futuros publicitários leiam de tudo, vejam de tudo, ouçam de tudo e
pesquisem sobre tudo, ou seja, estejam informados e a par das tendências.

 

Fotos: Rômulo D’Avila (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

No Vestibular de Inverno da Unifra o curso
de Publicidade e Propaganda está entre as opções de escolha de quem quer
se
tornar universitário ainda esse ano. O curso existe na Unifra desde
março de
2003 e atualmente possui 20 professores ministrando as disciplinas.

Normal
0
0
1
448
2557
21
5
3140
11.0

0

0
0

Os alunos podem participar da Gema, que é a Agência Experimental em Publicidade e Propaganda; do Lapec, Laboratório de Pesquisa em Comunicação; do Linc, Laboratório de Comunicação Integrada; do Núcleo de Audiovisual. E ainda fazem uso do Laboratório de Fotografia e Memória, da ilha
de edição, do estúdio de rádio e do estúdio de TV.

Na opinião da coordenadora do curso,
Cristina Jobim, a atividade publicitária tem uma  grande amplitude de utilização. “Se alguém precisa
de
anúncios, produzir um comercial, uma marca, uma identidade visual, ou até a
fachada da empresa certamente buscará alguém da Publicidade para trabalhar”,
diz Cristina.

Mas a coordenadora não vê a Publicidade só
como um modo de apresentar os produtos, 
mas principalmente como uma forma de comunicação. “Fazemos uma
comunicação estratégica”.

Normalmente há um preconceito com o
publicitário, de só pregar o consumo desenfreado. A estudante Sibele  Moreira, do 4º semestre, acha  ruim ser visada como a culpada desse
consumo. A coordenadora Cristina também acha errada essa rotulação  sobre
quem trabalha no ramo.

"Muitos dizem que a propaganda obriga as pessoas a comprarem,
eu não acredito. Das formas de comunicação  é a mais honesta. Sabem que tem alguém por trás da propaganda, com a intenção
de vender o produto, e depois está lá a assinatura do interessado, no final da
propaganda”, comenta a professora.

A coordenadora de estágios Daniela Pedroso diz que o diferencial
do Centro Universitário Franciscano é a aplicação prática daquilo que é visto
em sala de aula, desde o início do curso. “Temos projetos  em que semestres são
interligados por temas. Temos um cliente e todas as disciplinas trabalham para
desenvolver alguma coisa para aquele cliente”, conta Daniela.

A aluna Sibele já fez estágio na área de Marketing e resolveu
trabalhar na Gema para ter um
conhecimento sobre qual área seguir e se aperfeiçoar, "pois não é bom ir cru
para o mercado de trabalho. O curso é bem amplo, com foco na Agência, mas se pode seguir
para várias áreas. Na Gema fazemos algumas propagandas para  a Unifra, atendemos o Lar das Vovozinhas,  e um bocado de clientes
fora da instituição, e sem fins lucrativos, somos todos voluntários”, explica
Sibele.

A publicitária Nanthala Betancourt , que se formou em 2007 em Publicidade e
Propaganda e trabalha desde 2004, acha o mercado de trabalho em Santa Maria  saturado devido ao número de alunos que
se formam na área todo ano.

Cristina Jobim diz que publicitário tem que
ser ávido por informação, e que o pró da profissão é o mesmo contra, a profissão
é correria, ritmo, adrenalina e quem gosta de vida pacata não irá se identificar
com a área.

A publicitária Nanthala concorda e recomenda
para os futuros publicitários leiam de tudo, vejam de tudo, ouçam de tudo e
pesquisem sobre tudo, ou seja, estejam informados e a par das tendências.

 

Fotos: Rômulo D’Avila (Laboratório de Fotografia e Memória)