Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Cine Feisma: pipoca e informação

feisma2011_cine_fernanda_ramos.jpgProduções gaúchas são o destaque do
Cine Feisma 201, que homenageia nesta edição, os 10 anos do Festival Santa
Maria Vídeo e Cinema (SMVC). Os 23 curtas-metragens apresentados dividem-se nas
seguintes categorias: documentário, ficção e animação. Ao passear pela feira, o
visitante pode conferir as produções no anexo do Pavilhão Imembuí. A
distribuição de pipocas e a entrada franca são outros aspectos que atraem a
atenção para a sala Sérgio de Assis Brasil.  

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

O objetivo de um cineclube é
desenvolver um espaço alternativo para execução de produções não conhecidas em
grande escala e, pelo visto, o público aderiu ao projeto. Entre uma sessão e
outra foi possível conversar com a dona de casa Rosângela Rossato, que
parabenizou a Multifeira por oferecer o acesso à sétima arte. “Gostei muito do
curta, mostra uma realidade que 80% dos visitantes da feira não conhecem, mas
que faz parte da realidade do nosso Brasil. E amanhã vou voltar”, salientou
Rosângela ao falar sobre a produção que acabara de assistir.

Com 13 lugares, a sala Sérgio de
Assis Brasil recebe o mais variado público. De acordo com o acadêmico de Jornalismo
da Unifra, Cristian Cunha, voluntário há duas edições no Cine Feisma, o
movimento varia de acordo com o filme e com o dia da semana. “Hoje e sábado as
sessões estiveram lotadas, ao meio-dia teve gente sentada no chão”, enfatiza o
acadêmico.

O Cine Feisma abre as portas às 11
horas e faz sua última apresentação diária às 21 horas. As sessões iniciam de
hora em hora e têm aproximadamente 50 minutos. Se você ainda não visitou o
espaço, aproveite e confira as produções. Até o final da tarde desta quarta-feira,
as obras mais assistidas foram as de ficção “Invasão do Alegrete” e “ Rock e
Roll”.

 

Foto: Fernanda Ramos ( acadêmica de Jornalismo / Laboratório de Fotografia e Memória – Unifra)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

feisma2011_cine_fernanda_ramos.jpgProduções gaúchas são o destaque do
Cine Feisma 201, que homenageia nesta edição, os 10 anos do Festival Santa
Maria Vídeo e Cinema (SMVC). Os 23 curtas-metragens apresentados dividem-se nas
seguintes categorias: documentário, ficção e animação. Ao passear pela feira, o
visitante pode conferir as produções no anexo do Pavilhão Imembuí. A
distribuição de pipocas e a entrada franca são outros aspectos que atraem a
atenção para a sala Sérgio de Assis Brasil.  

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

O objetivo de um cineclube é
desenvolver um espaço alternativo para execução de produções não conhecidas em
grande escala e, pelo visto, o público aderiu ao projeto. Entre uma sessão e
outra foi possível conversar com a dona de casa Rosângela Rossato, que
parabenizou a Multifeira por oferecer o acesso à sétima arte. “Gostei muito do
curta, mostra uma realidade que 80% dos visitantes da feira não conhecem, mas
que faz parte da realidade do nosso Brasil. E amanhã vou voltar”, salientou
Rosângela ao falar sobre a produção que acabara de assistir.

Com 13 lugares, a sala Sérgio de
Assis Brasil recebe o mais variado público. De acordo com o acadêmico de Jornalismo
da Unifra, Cristian Cunha, voluntário há duas edições no Cine Feisma, o
movimento varia de acordo com o filme e com o dia da semana. “Hoje e sábado as
sessões estiveram lotadas, ao meio-dia teve gente sentada no chão”, enfatiza o
acadêmico.

O Cine Feisma abre as portas às 11
horas e faz sua última apresentação diária às 21 horas. As sessões iniciam de
hora em hora e têm aproximadamente 50 minutos. Se você ainda não visitou o
espaço, aproveite e confira as produções. Até o final da tarde desta quarta-feira,
as obras mais assistidas foram as de ficção “Invasão do Alegrete” e “ Rock e
Roll”.

 

Foto: Fernanda Ramos ( acadêmica de Jornalismo / Laboratório de Fotografia e Memória – Unifra)