Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Visitantes tornam-se personagens

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

feisma2011_caricatura_fernando.jpgA arte de desenhar também marcou
presença na 26ª edição da Feisma. Acentuar
gestos, vícios e hábitos particulares que cada indivíduo possui é o que fazem
os profissionais que trabalham com caricatura. 
 

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

Desenhista desde a infância, Figuer
Maia veio da cidade de São Paulo para retratar de uma maneira irreverente os
visitantes da feira. Com um aerógrafo o artista pulveriza tintas descobrindo o
prazer de expor sua arte em qualquer superfície. Presente pelo segundo ano
consecutivo no evento, ele conta que chegou ao domingo de encerramento sem
material. “Já foram mais de 300 telas e agora estou fazendo direto no papel porque
as pessoas ainda estão procurando”, explica Maia. 

 

feisma2011_caricaturas2.jpg

 

Artista plástico há 40 anos, Pepe Vidal é o mais antigo expositor da Feisma no ramo, com presença
confirmada desde a 4ª edição. Natural de Barcelona, Espanha, e com residência
na Rússia, ele vive na estrada. Como um artista itinerante, Pepe já esteve em
118
países e quatro continentes, mas ainda objetiva totalizar 140 nações, até 2016. Apaixonado pelo preto
e branco, Pepe diz que sonha tornar-se um desenho. Segundo ele, um personagem
tem muitas faces, “cada pessoa pode ter mil desenhos diferentes, com seus hobbies, profissões, culturas ou mesmo
sonhos”, justifica.

 

Vitor Maia, natural de Curitiba, foi
o inovador do assunto. Há dois anos no meio, ele fez seus desenhos em camisetas. O
caricaturista diz que por saber que a Feisma já possuía artistas confirmados,
resolveu arriscar e investir no diferencial. Segundo ele, o trabalho teve
repercussão e muitos visitantes retornaram nesse último dia para fazer suas
encomendas.

 

Fotos: Fernando Custódio (acadêmico de Jornalismo)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

feisma2011_caricatura_fernando.jpgA arte de desenhar também marcou
presença na 26ª edição da Feisma. Acentuar
gestos, vícios e hábitos particulares que cada indivíduo possui é o que fazem
os profissionais que trabalham com caricatura. 
 

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

Desenhista desde a infância, Figuer
Maia veio da cidade de São Paulo para retratar de uma maneira irreverente os
visitantes da feira. Com um aerógrafo o artista pulveriza tintas descobrindo o
prazer de expor sua arte em qualquer superfície. Presente pelo segundo ano
consecutivo no evento, ele conta que chegou ao domingo de encerramento sem
material. “Já foram mais de 300 telas e agora estou fazendo direto no papel porque
as pessoas ainda estão procurando”, explica Maia. 

 

feisma2011_caricaturas2.jpg

 

Artista plástico há 40 anos, Pepe Vidal é o mais antigo expositor da Feisma no ramo, com presença
confirmada desde a 4ª edição. Natural de Barcelona, Espanha, e com residência
na Rússia, ele vive na estrada. Como um artista itinerante, Pepe já esteve em
118
países e quatro continentes, mas ainda objetiva totalizar 140 nações, até 2016. Apaixonado pelo preto
e branco, Pepe diz que sonha tornar-se um desenho. Segundo ele, um personagem
tem muitas faces, “cada pessoa pode ter mil desenhos diferentes, com seus hobbies, profissões, culturas ou mesmo
sonhos”, justifica.

 

Vitor Maia, natural de Curitiba, foi
o inovador do assunto. Há dois anos no meio, ele fez seus desenhos em camisetas. O
caricaturista diz que por saber que a Feisma já possuía artistas confirmados,
resolveu arriscar e investir no diferencial. Segundo ele, o trabalho teve
repercussão e muitos visitantes retornaram nesse último dia para fazer suas
encomendas.

 

Fotos: Fernando Custódio (acadêmico de Jornalismo)