Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Guerrilha do Araguaia: STF julga amanhã ação da OAB

Será julgada amanhã, quinta-feira, 12, pelo Supremo Tribunal Federal  a ação da OAB sobre o cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA no caso da guerrilha do Araguaia. A Corte notificou o governo brasileiro  em  dezembro de 2010.

O julgamento de amanhã terá um caráter definitivo  sobre o caso e, nesta mesma ação,  será decidido se os crimes de desaparecimentos políticos estão abrigados pela lei de anistia e ficarão impunes.

O movimento de Justiça e Direitos Humanos do Brasil está convocando um ato público no STF no mesmo horário do julgamento, 13h30 de Brasília.

O  presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, Jair Krischke, afirma que o povo brasileiro sofrerá graves consequências caso o STF indefira a ação da OAB, fazendo com que nenhuma ação judicial possa ser aberta no Brasil sobre os crimes da ditadura e revogando os avanços que o Executivo vem fazendo pró-reparação e políticas de memória.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Será julgada amanhã, quinta-feira, 12, pelo Supremo Tribunal Federal  a ação da OAB sobre o cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA no caso da guerrilha do Araguaia. A Corte notificou o governo brasileiro  em  dezembro de 2010.

O julgamento de amanhã terá um caráter definitivo  sobre o caso e, nesta mesma ação,  será decidido se os crimes de desaparecimentos políticos estão abrigados pela lei de anistia e ficarão impunes.

O movimento de Justiça e Direitos Humanos do Brasil está convocando um ato público no STF no mesmo horário do julgamento, 13h30 de Brasília.

O  presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, Jair Krischke, afirma que o povo brasileiro sofrerá graves consequências caso o STF indefira a ação da OAB, fazendo com que nenhuma ação judicial possa ser aberta no Brasil sobre os crimes da ditadura e revogando os avanços que o Executivo vem fazendo pró-reparação e políticas de memória.